Inter vence Cruzeiro, mas fica fora da Libertadores

JEREMIAS WERNEK

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) – O Internacional fez sua parte na última rodada do Brasileirão, mas não foi suficiente. Mesmo ganhando do Cruzeiro, na despedida de Mano Menezes, o time gaúcho terminou fora do G-4. Fora da Copa Libertadores de 2016. Vitinho outra vez foi decisivo, marcou os dois gols e garantiu o triunfo. O placar de Goiás e São Paulo, porém, impediu a festa dos colorados.

Com a vitória em Goiânia, o São Paulo foi aos 62 pontos. O Inter terminou com 60. Mas durante quase toda a tarde, o saldo de gols (cinco contra um) pesou contra e o time gaúcho. Ou seja, em nenhum momento da rodada o time de Argel Fucks esteve dentro do G-4.

Se a vaga na Copa Libertadores de 2016 não veio, a posição final na tabela rendeu um consolo. A quinta colocação assegura vaga direta nas oitavas de final da Copa do Brasil. Ou seja, o Inter terá o primeiro semestre exclusivo para disputa do estadual e da Liga Sul-Minas-Rio.

A partida em Porto Alegre deu a lógica. Sem mais nada para fazer, o Cruzeiro só assustou no começo do jogo. O Inter teve a tradicional dificuldade para finalizar, mas Vitinho brilhou de novo. Primeiro com um chutaço e depois livre na cara do gol.

Os torcedores do Colorado chegaram a criar um gol falso para manter o time motivado até o final, mas o ritmo do duelo caiu antes dos 20 minutos do segundo tempo. O Inter estava esperando uma ajuda no Serra Dourada, mas não recebeu.

INTERNACIONAL

Alisson; William, Paulão, Ernando e Artur; Nico Freitas (Silva), Rodrigo Dourado, Anderson (Bertotto) e Alex (Andrigo); Vitinho e Lisandro López

T.: Argel Fucks

CRUZEIRO

Rafael; Mayke (Fabiano), Douglas Grolli, Manoel e Mena; W. Farias (Alano), Willians e Ariel Cabral; De Arrascaeta (Joel), Marcos Vinícius e Willian

T.: Mano Menezes

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre

Público: 34.815

Renda: R$ 715.730,00

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)

Cartões amarelos: Douglas Grolli (C)

Gols: Vitinho, aos 25 min do primeiro tempo e aos 16 min do segundo tempo

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima