Interior ganha maior participação na economia do Paraná

Os municípios do Interior ganharam espaço na economia do Paraná nos últimos anos. Em 2013, a participação dessas cidades no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado atingiu o recorde de 58,7%, contra 55,2% em 2010. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (18) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social).

“O fortalecimento dos municípios resulta da política de interiorização e descentralização da economia”, afirmou o governador Beto Richa. “Acredito que o levantamento aponta uma tendência saudável e irreversível de maior dinamismo da economia no Interior e me parece inequívoco que isso deve ser atribuído ao processo de industrialização em curso”, acrescentou.

Agronegócio

O crescimento do Interior foi impulsionado principalmente pelo agronegócio. A diversificação e a industrialização da produção agropecuária deram força para os pequenos municípios na geração de renda e emprego. Nas grandes cidades do Interior, o agronegócio, combinado com o crescimento do setor de serviços, teve grande impacto no desenvolvimento econômico, diz o diretor-presidente do Ipardes, Julio Suzuki Júnior.

A descentralização da economia, com uma melhor distribuição do PIB é positiva para o Estado. Além do agronegócio, há os Arranjos Produtivos Locais (APLs), que ajudam a desenvolver as cidades menores, disse Sinval Dias dos Santos, chefe do IBGE no Paraná.

Os dados mostram que, com o avanço dos municípios menores, a participação das dez maiores economias do Estado no PIB caiu de 57,9%, em 2010, para 54,5% em 2013.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima