Leilão de milho dos estoques públicos negocia 85% do total ofertado

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) vendeu 125,9 mil toneladas de milho dos estoques públicos em leilão, nessa segunda-feira (1º).

O volume ofertado era de 148 mil toneladas. Vendemos 85% do volume anunciado, o que é um índice muito bom, avalia o secretário de Política Agrícola do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), André Nassar.

O leilão se destinava a cooperativas e indústrias de insumos para ração animal, indústrias de alimentação humana à base de milho, além de criadores de aves, suínos e bovinos. Comerciantes não podiam participar. O preço negociado foi de 38 centavos o quilo. Esse valor foi 9,2% superior ao preço de abertura. Sob este ponto vista, os pregões também foram bem-sucedidos, disse Nassar. No total, as operações somaram R$ 46,7 milhões.

Este foi o primeiro de uma série de leilões que a Conab vai realizar agora no começo do ano. No último dia 25, o Mapa publicou no Diário Oficial da União uma resolução em que autoriza a venda de até 500 mil toneladas de milho dos estoques públicos. Segundo a PGPM (Política de Garantia de Preços Mínimos), o governo pode vender estoques públicos quando a cotação do produto no mercado está acima do PLE (Preço de Liberação de Estoque). É uma medida para ajudar na regulação do preço praticado no comércio.

Nassar adiantou que o próximo leilão de milho será na terça-feira (16), no entanto, o aviso do pregão ainda será divulgado pela Conab.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima