Lutadores de PB se preparam para combates em Foz do Iguaçu

Os lutadores de Pato Branco Marcos Dal Jovem e Rodrigo dos Santos competem neste sábado (1º) em Foz do Iguaçu pelo LAF (Latin America Fight), uma competição que reúne combatentes de países latino americanos em uma espécie de GP.

Marcilei Rossi

Primeira vitória dos lutadores é bater o peso da categoria, por isso, parte do treinamento também envolve perda de peso

Ao contrário de outros con-frontos, nesse tipo de embate os lutadores não apenas fazem uma luta na noite, e sim, várias até que se conheça os campeões de cada categoria. Entre os preparativos das lutas está a pesagem dos atletas, que acontece hoje, em Ciudad Del Est no Paraguai.

Meio médio

Mais experiente entre os dois lutadores locais, Santos compete pelos meio-médios, [até 77 kg], em seu currículo ele já tem quatro lutas profissionais, sendo três vitórias e uma derrota.

Vencedor na última luta (con-fronto foi em Guarapuava no ano passado), ele descreve a competição como momento de encontro com lutadores com características diferenciadas, uma vez que neste caso serão lutadores internacionais e, até o momento, ele apenas competiu com atletas brasileiros.

Além de estar no peso ideal para a categoria, Santos destaca a im-portância de estudar os adversários. Desde que os confrontos foram definidos estamos estudando as técnicas de lutas mais utilizadas pelos oponentes, destacou.

No caso de Santos, para voltar a Pato Branco com o título dos meio-médios, ele terá que vencer dois oponentes que, segundo ele, possuem um estilo de luta em pé.

Meu primeiro adversário e também os outros dois compe-tidores da categoria preferem es-tilos como muay thai, boxe e kara-tê e com dificuldades nas lutas agarradas e de solo (luta olímpica, jiu- jitsu) então eu vou explorar esse lado.

Para o lutador, uma boa estratégia a ser seguida, é encurtar a distância dos golpes, até porque seus oponentes são maiores. Assim tentar finalizar a lutas nos golpes de jiu-jitsu, que são minhas especialidades. No entanto, Santos destaca que as anotações feitas durante os meses de preparação deverão ser revistas para traçar a melhor tática de luta.

Peso pena

Com duas lutas entre os profissionais pelos peso galo [até 61 kg], — uma vitória e uma derrota —, Dal Jovem fará sua estreia entre os pena [até 66 kg], categoria que tem oito competidores inscritos para o GP, o que na tática exige três vitórias para a conquista do título do torneio. A grande maioria dos competidores têm preferência pelo muay thai e pelo kickboxing, e por isso vou buscar as lutas de solo, destacou Dal Jovem, que na primeira luta enfrenta o paraguaio Gonzalo Rodriguez Fabrichin.

Novos confrontos

Enquanto Dal Jovem ainda não tem previsão de um novo embate, Santos também trata o LAF como um preparativo para o AFC, que vai acontecer em Cascavel no dia 8 de agosto, quando vai enfrentar Sérgio Monstro de Toledo.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima