Mano aceita proposta chinesa e deixa Cruzeiro ao fim do Nacional

ENRICO BRUNO E THIAGO FERNANDES

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) – Contratado há três meses para substituir Vanderlei Luxemburgo, o técnico Mano Menezes vai encerrar, neste domingo (6), seu curto ciclo no Cruzeiro.

O treinador recebeu uma proposta do Shandong Luneng, da China, e pediu 24 horas para conversar com seus familiares e definir o futuro. Nesta quarta (2), houve a confirmação de que Mano vai mesmo deixar o clube mineiro para substituir Cuca, que deverá assinar sua rescisão com o Shandong nos próximos dias e voltar a trabalhar no Brasil. O Atlético-MG surge como forte opção para repatriar seu antigo comandante.

Até a última segunda (30), a diretoria do Cruzeiro e o próprio Mano tratavam o assunto como especulação. No entanto, ciente das sondagens, o treinador já não escondia a possibilidade real de se transferir. Dentre os motivos para sua saída, o principal deles é o acerto financeiro com os chineses.

Além da remuneração mensal de cerca de R$ 2 milhões ao treinador, o Shandong aceitou pagar a multa de R$ 7 milhões só para tirar o técnico do Cruzeiro, já que o atual contrato de Mano é válido até dezembro de 2017.

A partir de agora, o Cruzeiro direciona suas atenções para o novo treinador. Sem muitas opções à disposição no mercado, o nome do auxiliar Deivid ganha força. Ao lado de Mano, o ex-atacante tem prestígio, já que também foi um dos responsáveis por recolocar a equipe nos trilhos, entrosar o grupo e melhorar o rendimento em campo. Desde que Luxemburgo foi demitido, há três meses, o Cruzeiro disputou 15 jogos, venceu oito, empatou seis e perdeu apenas um.

No confronto diante do Internacional, pela última do Campeonato Brasileiro, Mano Menezes ainda estará à frente do Cruzeiro.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima