Ministro da Defesa afasta responsável pela segurança militar da Rio-2016

MARCO ANTÔNIO MARTINS

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – O general José Carlos de Nardi deixará a chefia do Estado Maior das Forças Armadas. Com a função de planejar e coordenar as ações conjuntas das três Forças, de Nardi era o representante militar na segurança da Rio-2016. A decisão de afastá-lo do cargo foi do ministro Aldo Rebelo que fez o comunicado nesta segunda (30) em um almoço com os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

O substituto do general será o almirante Ademir Sobrinho, que atualmente ocupava a chefia de Operações do Estado Maior das Forças Armadas.

O comunicado de afastamento do general José Carlos de Nardi aconteceu 12 dias após o militar declarar ser contra o projeto, que foi aprovado, de liberação de vistos para estrangeiros que venham assistir as competições da Rio-2016. O general defende a ideia de que esta liberação facilitaria a entrada no país de criminosos ou terroristas.

De Nardi estava há cinco anos no cargo. Essa permanência por tanto tempo no posto era outro motivo que vinha desagradando aos comandantes das três Forças que defendem o rodízio no cargo.

No período que esteve no cargo, o general de Nardi participou das decisões e do planejamento militar da Jornada Mundial da Juventude, da Copa das Confederações, ambas em 2013, e da Copa do Mundo, em 2014. Ele também atuou na participação do Exército e dos Fuzileiros Navais na ocupação ao Complexo da Maré, na zona norte do Rio, entre abril de 2014 e junho de 2015.

O general não quis comentar a sua saída do Ministério da Defesa.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima