Na Justiça, Leandro Damião consegue liberação do Santos

CAMILA MATTOSO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Leandro Damião conseguiu uma liminar (decisão provisória) na Justiça que o libera de cumprir contrato com o Santos até 2017.

Os direitos federativos ainda pertenciam ao time, que comprou o atacante no final de 2013. Sem receber direitos de imagem por três meses, ele entrou com uma ação para se desvincular do alvinegro.

O clube paulista ainda pode tentar derrubar a decisão provisória. O julgamento definitivo do caso ainda deve demorar.

O empresário de Damião, Vinicius Prattes, em contato com a reportagem, celebrou a liminar e ironizou o presidente do Santos.

“Queria deixar aqui os meus parabéns ao Modesto Roma [Jr., presidente do Santos]. O Modesto não quis fazer o acordo que propomos há um tempo. O advogado deles tentou muito. O valor ficaria em um terço do que ele terá que pagar agora, mas o Modesto não autorizou o pagamento. Ele tem de aprender que o Santos é uma instituição, e não um partido político”, afirmou. “Não adianta vir com a cara de pamonha dele chorar que eu não tenho pena dele. É um brincalhão”, completou.

Modesto Roma Jr. não quis comentar as declarações do agente.

“Ele tem boca, fala o que quer. Não vou ficar comentando esse tipo de coisa. Eles conseguiram uma liminar, não é nada definitivo. Não comentamos”, declarou o cartola.

Além de perder Damião, o Santos corre o risco de ser obrigado a pagar cerca de 18 milhões de euros para a Doyen Sports, fundo maltês que emprestou dinheiro para a compra do jogador.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima