No Paraná, colheita da soja acelera e já alcança 41% da área plantada

A colheita da soja se intensificou nas últimas semanas e já alcança 41% da área plantada no Estado, de 5,26 milhões de hectares, de acordo com levantamento do Deral (Departamento de Economia Rural) divulgado pela Seab (Secretaria da Agricultura e do Abastecimento). Da área que ainda falta colher, 82% estão em boas condições, 16% em médias e 2% ruins. A colheita da soja está adiantada principalmente no Oeste e no Sudoeste e avança no Norte.

Jonas Oliveira/AEN
O Sudoeste está entre as regiões com colheita avançada no Estado

As chuvas, que atrasaram o início da colheita, comprometeram a produtividade da soja no Estado, de acordo com o diretor geral do Deral, Francisco Carlos Simioni. Estamos fazendo levantamento, mas já verificamos perdas de produtividade por conta do excesso de umidade, que prejudicou a formação dos grãos. A estiagem, que sucedeu as chuvas e durou entre 10 a 15 dias, também prejudicou as condições do solo.

Produção

O Deral deve divulgar, na próxima semana, um novo relatório de previsão de produção.

A última estimativa, de janeiro, previa uma produção de 18,08 milhões de toneladas de soja na safra 2015/2016 — 7% mais do que a safra 2014/2015. A redução de produtividade deve reduzir um pouco esse número, mas, ainda assim, teremos uma safra muito boa, explica o diretor do Deral. A produtividade esperada, de acordo com o relatório de janeiro, estava em 3.436 quilos por hectare, 3% acima da safra passada.

Safrinha

O avanço da colheita da soja abre espaço para o plantio da segunda safra de milho, que já abrange 60% da área, estimada em 2,03 milhões de hectares. No caso do milho, 95% da área é plantio direto e na soja 100% da área. Com a mecanização, a saída da soja já dá espaço imediatamente para o milho, explica Simioni. O Deral estima uma produção – a principal do milho no Estado – de 11,8 milhões de toneladas nessa safra, 2% mais do que no período 2014/2015.

Primeira safra

No caso do milho da primeira safra, a colheita atingiu 24% da área de 425,4 mil hectares. Da área por colher, 90% estão em boas condições, 9% médias e 1% ruins. O volume deve alcançar 3,62 milhões de toneladas, 22% menos do que a safra anterior. Também há alguns registros de perdas de produtividade, de acordo com Simioni por conta das chuvas.Teremos perdas de produtividade na soja, no milho e no feijão, diz Simioni.

Feijão

A colheita do feijão da primeira safra atingiu 91% da área, de 180, 2 mil hectares, de acordo com o Deral. Da área ainda a ser colhida, 44% estão em boas condições, 45% em médias e 11% ruins. A produção estimada é de 294,5 mil toneladas, 9% abaixo da safra anterior.

Com a melhora do tempo, os produtores também intensificaram a semeadura do feijão segunda safra. O plantio atingiu 79% da área, de 202 mil hectares. A previsão é produzir 391,4 mil toneladas, 2% superior à safra 2014/2015.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima