Nos pênaltis, Palmeiras conquista o tri da Copa do Brasil

GUILHERME YOSHIDA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Com dois gols de Dudu, o Palmeiras venceu o Santos por 2 a 1 no tempo normal, mas precisou das cobranças de pênaltis na noite desta quarta-feira (2), no Allianz Parque, para conquistar o título da Copa do Brasil.

Nas penalidades, a equipe alviverde conquistou a sua primeira taça na sua nova arena, que teve recorde de público com 39.660 pessoas, ao derrotar o time da Vila Belmiro por 4 a 3. O goleiro Fernando Prass foi o grande destaque na disputa ao defender um chute e decretar a vitória ao concluir a última cobrança.

Como o time da Vila Belmiro havia vencido o jogo de ida da decisão por 1 a 0, a equipe alviverde levou a decisão para as cobranças de pênaltis por ter vencido também pela diferença mínima. Ricardo Oliveira descontou para os santistas aos 41min do segundo tempo, quando os palmeirenses já venciam por 2 a 0.

Com a vitória, o Palmeiras conquistou o terceiro título da competição mata-mata, após ser campeão em 1998 e em 2012.

Nesta temporada, Palmeiras e Santos já haviam se encoNtrado seis vezes, com quatro vitórias do Santos e duas do Palmeiras. O duelo também valeu ao time alviverde uma vaga na Libertadores do ano que vem.

O JOGO

Desde os primeiros minutos, o jogo foi bastante aberto, com as duas equipes encontrando espaços para contra-atacar. Isso porque os dois times marcavam mal e permitiam ao adversário criar jogadas pelos lados do campo.

Mesmo com todas as dificuldades na saída de bola, o Palmeiras foi melhor no primeiro tempo. Porém, ora errou no último passe ora nas finalizações. Com isso, desperdiçou as melhores chances de abrir o placar antes do intervalo.

Na melhor delas, com menos de 1min, Gabriel Jesus, que viria a ser substituído minutos depois por causa da lesão do ombro do jogo de ida, recebeu passe nas costas da defesa santista e, ao invadir a área, chutou para bela defesa do goleiro Vanderlei.

Acuado com os avanços dos palmeirenses, o Santos demorou a acertar a marcação e a chegar à grande área adversária. Mas, quando chegou, quase marcou. Aos 7min, Marquinhos Gabriel fez bela jogada e chutou cruzado para bela defesa do goleiro Fernando Prass. No rebote, Victor Ferraz finalizou colocado e acertou a trave esquerda do time alviverde.

O Palmeiras continuou com mais posse de bola e presença ofensiva no segundo tempo, apesar de não criar tantas oportunidades como antes. Mesmo assim, chegou ao gol com Dudu, após passe de Robinho, logo aos 11min.

Dorival Júnior tentou esboçar uma reação no Santos com a entrada de Geuvânio no lugar de Gabriel. Mas foi Dudu quem marcou o seu segundo gol no confronto e fez 2 a 0.

E, quando a torcida palmeirense já comemorava o possível título, Ricardo Oliveira aproveitou cobrança de escanteio e diminuiu para os visitantes, levando a decisão para os pênaltis.

Nas cobranças, Marquinhos Gabriel e Gustavo Henrique erraram suas cobranças, enquanto Fernando Prass completou a vitória por 4 a 3 ao acertar o último chute da disputa.

PALMEIRAS

Fernando Prass; João Pedro (Lucas Taylor), Vitor Hugo, Jackson e Zé Roberto; Matheus Sales, Arouca e Robinho; Gabriel Jesus (Rafael Marques), Dudu e Lucas Barrios (Cristaldo)

T.: Marcelo Oliveira

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz (Werley), Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia (Paulo Ricardo) e Lucas Lima; Gabriel (Geuvânio), Marquinhos Gabriel e Ricardo Oliveira

T.: Dorival Júnior

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Renda/Público: R$ 5.336.631,25 / 39.660

Gols: Dudu, aos 11 e aos 39, e Ricardo Oliveira, aos 41 min do 2º tempo

Cartões amarelos: Matheus Sales, João Pedro (P) e Gabriel (S)

Pênaltis: Zé Roberto, Jackson, Cristaldo e Fernando Prass marcam, e Rafael Marques erra para o Palmeiras; Geuvânio, Lucas Lima e Ricardo Oliveira fazem, e Marquinhos Gabriel e Gustavo Henrique erram para o Santos

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima