‘O Motörhead acabou’, diz baterista do grupo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A morte do líder do grupo de heavy metal britânico Motörhead, Lemmy Kilmister, também significou o fim da banda, disse nesta terça-feira (29) o baterista da banda, Mikkey Dee, ao jornal sueco “Expressen”.

“Acabou, é claro. Lemmy era o Motörhead. Mas a banda seguirá viva na memória de muitas pessoas”, afirmou. “Não faremos mais turnês, nem haverá mais discos. Mas nossa marca sobrevive e Lemmy vive nos corações de todos.”

À publicação, Dee exaltou a coragem do amigo, que seguiu cantando e tocando enquanto sofria de câncer, doença diagnosticada no último sábado (26), dois dias depois de seu aniversário de 70 anos e dois antes de sua morte.

“Ele esgotava toda a sua energia no palco e, depois, ficava muito cansado. É incrível como conseguia se apresentar”, acrescentou o baterista.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima