ONU condena ‘veementemente’ lançamento de foguete pela Coreia do Norte

O Conselho de Segurança da ONU condenou veementemente o lançamento de um foguete pela Coreia do Norte e disse que vai se comprometer para “rapidamente” adotar uma resolução com “sanções significativas”.

“Mesmo se for caracterizado como um lançamento de satélite ou veículo espacial sem fins militares, o ato de hoje contribui para o desenvolvimento do sistema de mísseis da Coreia do Norte”, diz o texto, aprovado por todos os 15 membros do Conselho em uma reunião de emergência neste domingo.

A nota da ONU ressalta que o uso de tecnologia de mísseis balísticos é uma violação de quatro resoluções do Conselho de Segurança. O comunicado também expressa o compromisso do Conselho “para continuar a trabalhar em direção a uma solução pacífica, diplomática e política para a desnuclearização da península coreana”.

Mais cedo neste domingo, a televisão estatal norte-coreana informou que o país colocou em órbita um satélite com sucesso após o lançamento de um foguete. O comunicado afirma que a Coreia do Norte irá lançar mais satélites e que o lançamento foi ordenado pelo líder do país, Kim Jong Un.

O ato despertou fortes reações de diversos países e organizações no Ocidente. Uniram-se na condenação a Pyongyang até mesmo inimigos históricos, como a Rússia e Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Em um comunicado, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse que a Coreia do Norte mais uma vez demonstrou seu desprezo pelo direito internacional. “Convido o líder norte-coreano para pensar se a política de se opor à comunidade internacional está servindo aos interesses do país”, escreveu o chanceler russo.

Com um tom mais duro, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse que o lançamento do foguete pela Coreia do Norte é uma “violação direta” às resoluções da ONU. “Continuamos a pedir às autoridades da Coreia do Norte para cumprir com suas obrigações sob o direito internacional, para não ameaçar ou realizar qualquer lançamento em órbita usando tecnologia de mísseis balísticos”, disse.

Outros países se juntaram na condenação à Coreia do Norte.

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse que Pyongyang “ignorou mais uma vez os alertas da comunidade internacional por meio de uma provocação irresponsável”.

Já o presidente da França, François Hollande, pediu uma “reação rápida e severa da comunidade internacional”. Fonte: Associated Press.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima