Oposição da Síria concorda em se reunir com mediadores da ONU

O principal grupo da oposição da Síria disse nesta segunda-feira que irá se reunir com mediadores da Organização das Nações Unidas em Genebra, após receber uma “resposta positiva” de que as necessidades humanitárias seriam discutidas durante as conversas para encerrar o guerra civil de quase cinco anos no país.

Representantes do principal grupo oposicionista, o Alto Comitê de Negociações, devem se reunir na tarde desta segunda-feira com o representante especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, disse o porta-voz Salem al-Meslet.

Antes, o comitê havia dito que não participaria das negociações indiretas com o governo do presidente Bashar al-Assad até que o regime adotasse medidas para permitir a entrega de ajuda humanitária, a libertação de presos políticos e o fim dos ataques contra civis em áreas mantidas pela oposição. Nesta segunda-feira, porém, o grupo disse que seguirá adiante com as conversas.

O enviado da ONU disse em comunicado que a oposição busca a implementação da Resolução 2254 do Conselho de Segurança. A medida, aprovada em dezembro, prevê o fim dos bombardeios contra civis e hospitais, a libertação dos presos e que seja permitida a entrada de ajuda humanitária em áreas cercadas.

As conversas desta segunda-feira são a terceira ocasião em que negociações apoiadas pela ONU são realizadas, a fim de acabar com a guerra na Síria. As negociações podem abrir caminho para um governo de transição, que reuniria elementos do governo Assad e da oposição. Os dois lados seguem muito divididos sobre o eventual papel de Assad após a guerra.

A guerra na Síria começou em 2011, após protestos pacíficos desatarem mais repressão do governo e, num segundo momento, uma guerra civil envolvendo outras nações, como a Arábia Saudita, o Irã, a Rússia, a Turquia e os EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima