Organização do Pan não vê problema em continência de atletas brasileiros

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – O primeiro vice-presidente da Odepa (Organização Desportiva Pan-Americana), Ivar Sisniega, afirmou que a entidade não tomará providência em relação às continências que atletas brasileiros ligados às Forças Armadas têm feito em cerimônias de premiação no Pan de Toronto.
Segundo o dirigente mexicano, o gesto não infringe regra ou protocolo da organização. “À exceção de manifestação política ou religiosa, não vejo problema nesta atitude. Os mexicanos ouvem o hino com a mão no peito, alguns americanos também. Os gestos dos brasileiros não violam regras”, disse à Folha.
Sisniega também afirmou que compreende que cada país tem um jeito de se manifestar na solenidade. “Se agora no Brasil existem essas saudações, é legítimo, desde que não seja com fundo político ou religioso”, complementou.
Até a noite desta quarta-feira (15),26 das 55 medalhas brasileiras no Pan de Toronto tinham sido conquistadas por atletas ligados a Exército, Marinha e Aeronáutica.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima