Osorio diz que é ‘uma vergonha’ Pato não poder enfrentar o Corinthians

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O técnico Juan Carlos Osorio iniciou nesta sexta-feira (31) o trabalho no São Paulo com foco no clássico contra o Corinthians, no dia 9 de agosto, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. E já encontrou o primeiro problema: não poderá escalar o atacante Alexandre Pato por questões contratuais.
“Não conheço essa cláusula no contrato com o Pato, mas, se ela existe, temos de respeitar. É uma vergonha para nós não podermos contar com Pato para uma partida tão importante”, disse o colombiano durante entrevista coletiva, nesta sexta (31).
Pato pertence ao Corinthians, que o emprestou ao São Paulo até o final desta temporada. Inclusive, o clube alvinegro para 50% dos vencimentos do atacante -R$ 400 mil- e por isso há cláusula que veta a escalação dele.
Caso seja desrespeitada, há multa superior a R$ 1 milhão.
Para a vaga de Pato, Osorio disse que pode promover a estreia do atacante colombiano Wilder, recém contratado e com quem trabalhou no Atlético Nacional, da Colômbia, até a temporada passada.
Wilder está treinando há duas semanas e foi regularizado nesta semana. Mas ainda não foi apresentado oficialmente pelo São Paulo.
Outro desfalque certo é o meia Thiago Mendes, que contra o Corinthians cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo.
Também não está certo a estreia do zagueiro Luiz Eduardo, recém contratado do São Caetano. Osorio elogiou o defensor durante a entrevista.
“Começamos a pesquisar e [Milton Cruz] encontrou o Luiz Eduardo. Meu outro auxiliar viu, eu vi, concordamos, é bom no jogo aéreo, canhoto, boa virada de bola”, disse o treinador sobre a contratação.
Sobre a preparação para o clássico, Osorio ainda confirmou que o São Paulo terá dois dias de folga -sábado (1º) e domingo (2).
“O mais importante em nível profissional é a parte psicológica. Vamos dar dois dias para os jogadores ficarem com seus familiares. E depois trabalharemos em todos aspectos, mas o fundamental será trabalhar a transição da bola da defesa para o ataque. Temos jogadores muito rápidos. Pato, Centurión, Wilder, e precisamos finalizar melhor nossas oportunidades.”

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima