Palmeirenses se motivam com Libertadores-1999 e provocações santistas

GUILHERME SETO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Na preparação para a decisão da Copa do Brasil contra o Santos nesta quarta-feira (2), no Allianz Parque, os jogadores do Palmeiras tem sido motivados com uma taça que o clube já detém: a Copa Libertadores.

Além do título, a conquista da Copa do Brasil garante uma vaga em 2016 no principal campeonato sul-americano. E isso tem sido usado como uma forma de empolgar os atletas do elenco para a decisão.

Segundo a reportagem apurou com membros da comissão técnica e atletas do elenco, vídeos da campanha da Libertadores de 1999, quando a equipe liderada por Marcos, Arce, Júnior Baiano, Galeano, Alex, Paulo Nunes, entre outros, garantiu a taça inédita, têm sido mostrados aos jogadores, para que eles entendam o espírito da competição que eles podem disputar caso superem o Santos.

Jogadores mais jovens da equipe ainda não disputaram a Libertadores em suas carreiras e ficaram impressionados. Titulares como Vitor Hugo, Lucas e Matheus Sales nunca participaram do torneio.

Além dos vídeos, os palmeirenses entraram em contato com a taça que o clube recebeu em 1999, no mesmo âmbito de motivação.

Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (30), o atacante paraguaio Lucas Barrios deixou transparecer a empolgação do grupo em participar da Libertadores.

“Gostaria muito de fazer um gol, em uma final tão importante como essa. Se formos campeões, vamos à Libertadores. É um sonho também para mim jogar novamente a Libertadores”, disse.

IRONIAS

Além disso, os jogadores cobram uns dos outros controle emocional diante dos jogadores santistas, vistos como provocadores.

Segundo alguns desses atletas, “risadinhas”, caretas e ironias são armas que os adversários, especialmente Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira, utilizam para desconcentrar os palmeirenses, que têm caído na provocação.

Para esta quarta-feira (2), eles enfatizam a necessidade de foco na partida para ter tranquilidade e evitar expulsões, visando o “troco final”, que viria com a vitória e o título.

No jogo de ida, o Santos venceu por 1 a 0 na Vila Belmiro e leva o título em caso de empate. Qualquer vitória simples leva a decisão aos pênaltis.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima