Para reduzir poluição, Roma e Milão continuam bloqueio

Na tentativa de diminuir os índices de poluição, Roma e Milão passam pelo segundo dia de restrição da circulação de veículos.

Os níveis permaneceram altos em Milão, no entanto, informaram as autoridades locais nessa terça-feira (29). Sem chuvas, índices chegaram até mesmo a subir no norte da Itália. Milão esteve acima das taxas aceitáveis de poluição por mais de 90 dias neste ano, segundo relatório da ONG Legambiente, publicado no começo deste mês. Em Milão, a proibição da circulação de veículos é total durante um período de seis horas e cerca de 200 policiais de trânsito fazem policiamento para garantir que ninguém fure a lei, em vigência até quarta-feira (30).

Em Roma, veículos cujas placas terminam com números pares foram proibidos de circular hoje; ontem foram os ímpares. O comissário da capital italiana, Francesco Paolo Tronca, ordenou um bloqueio do trânsito na Faixa Verde da cidade durante dois dias consecutivos, segunda e terça, entre as 10h às 16h.

A Faixa Verde é uma região estipulada pela Prefeitura que determina onde veículos não podem andar quando a qualidade do ar não está boa. Autoridades de Roma tentaram em diversas outras ocasiões reduzir o nível de poluição banindo a circulação de veículos de acordo com sua placa. Os resultados, no entanto, foram pífios. Outras cidades italianas também estão sofrendo com o alto índice de poluição, como Turim e Nápoles. O premier Matteo Renzi disse hoje, em coletiva de imprensa de final do ano, que mais pode ser feito para combater o smog, como é chamado o fenômeno na Itália.

Seu governo planeja aumentar postos de recarga de carros elétricos para 20 mil. Atualmente a cifra é de 2 mil.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima