Paraná assina carta conjunta para zerar desmatamento da Mata Atlântica

Paraná vai perseguir o desmatamento ilegal zero até 2018 e ampliar a restauração florestal nativa. O compromisso, anunciado pelo governador Beto Richa na semana passada, no Fórum Mundial do Meio Ambiente, em Foz do Iguaçu, está assinado na carta Nova História da Mata Atlântica, proposta pela organização SOS Mata Atlântica.

O documento divulgado na terça-feira (30) foi assinado pelo secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ricardo Soavinski, e outros 15 gestores de Estados com Mata Atlântica. No Brasil, 17 estados compõe o bioma Mata Atlântica.

A meta é ousada, mas necessária para assegurar a perpetuação e preservação do nosso maior patrimônio, que é a natureza, disse Soavinski. Entendemos que perder biodiversidade é perder valores ambientais, sociais e econômicos e como nosso Estado está quase totalmente inserido num dos biomas mais ricos do mundo, temos obrigação moral e legal de somar esforços para evitar perdas ilegais e desnecessárias.

O desmatamento no Paraná vem caindo. No último ano, o levantamento da SOS Mata Atlântica mostrou que o Estado reduziu 57% o desmate de floresta em relação a 2013. O levantamento do ONG foi feito com base nos dados do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE).

Isso mostra que estamos no caminho certo e, somado aos esforços que faremos de fiscalização e engajamento da população, principalmente dos produtores, alcançaremos a meta estabelecida, afirma Soavinski.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima