PIB do agronegócio cresce 1,8%, enquanto o PIB nacional tem retração

esperada para economia em 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou quinta-feira (3) o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) para o quarto trimestre de 2015. A economia brasileira apresentou uma retração de 3,8% no acumulado do ano de 2015, ou a pior retração já registrada desde 1990. Em relação ao quarto trimestre de 2014 o recuo foi 5,9%.

Reprodução
De acordo com estimativas, o agronegócio continuará a apresentar crescimento positivo em 2016

A indústria encerrou 2015 com retração acumulada ao longo do ano de 6,2%, ou o pior resultado já registrado em toda série histórica das Contas Nacionais. O setor de serviços, que engloba comércio e transportes, não teve resultado diferente, e também amargou o pior resultado da série histórica, -2,7% para serviços e -8,9% para o comércio.

Agropecuária

A agropecuária foi o único setor a apresentar desempenho positivo no acumulado de 2015, crescendo 1,8%, contribuindo para suavizar a retração da economia nacional. O desempenho do agronegócio aparece também, sob outra ótica, em Exportações. O crescimento em exportações em 2015 foi de 6,1% e como o agronegócio sustentou a balança comercial em 2015, o resultado de Exportações reflete também o agronegócio.

Apesar do desempenho positivo em 2015 é importante destacar que este não foi um dos melhores resultados do agronegócio. Tirando o desempenho negativo em 2012, por seca e 2009, por crise econômico-financeira internacional, 2015 só foi melhor que 1997 e 2005, em uma série histórica iniciada em 1996. Isso leva à conclusão de que o agronegócio, apesar de apresentar desempenho positivo em 2015, não passou ileso das consequências da crise econômico-política brasileira.

Bom desempenho

Segundo o coordenador-geral de Estudos e Análises do Ministério da Agricultura, José Gasques, a média anual de crescimento do PIB agro, nos últimos 19 anos, tem sido de 3,6%. Para um ano de dificuldade econômica como o de 2015, o percentual de 1,8%, é comemorado pelo setor.

A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) disse que o bom desempenho é resultado de investimento em pesquisa, tecnologia e inovação. Temos que louvar o agronegócio, que cada vez mais dá resultado diferenciado e se destaca na economia brasileira. Agradecemos os investimentos do contribuinte no agronegócio.

Projeções para 2016

– De acordo com estimativas de consultorias privadas, o agronegócio continuará a apresentar crescimento positivo em 2016, projetado entre 0,7% a 1,6%, por enquanto, em relação à projeção de -3,5 a -4,0% para o PIB nacional.

– Alguns fatores podem ameaçar estas projeções, tais como: o clima na safra de verão 2015/16 e a queda do preço internacional das commodities.

– O PIB paranaense encolheu 2,8% em 2015 em relação ao ano anterior, de acordo com estimativa divulgada pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).

– A indústria influenciou o resultado com queda de 7,0% no Estado, sendo suavizada pelo desempenho do agronegócio que foi de 4,4%.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima