Pikachu jogou com Ganso e foi modelo em comercial de TV

BRUNO BRAZ

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – Primeiro reforço do Vasco para a temporada de 2016, Yago Pikachu, 23, pode ainda não ser tão conhecido no cenário nacional, mas é uma verdadeira celebridade em Belém (PA), sua terra natal. Revelado pelo Tuna Luso, onde chegou a treinar com Paulo Henrique Ganso, ele é tratado como ídolo no Paysandu e já até serviu de modelo para uma loja de roupas num comercial de TV.

Seus primeiros passos foram no futsal do Tuna. Aos 9 anos, seu treinador Capitão, o mesmo que havia revelado Ganso, o apelidou de Pikachu, o famoso personagem da série de desenho animado japonês ?Pokemón?, por ser baixinho e muito rápido. Mesmo contrariado, não conseguiu se desfazer da alcunha e a carregou para o campo, onde atuou em alguns treinos com o hoje camisa 8 do São Paulo, que era de uma categoria acima e às vezes o enfrentava em coletivos.

No Paysandu, iniciou sua trajetória em 2005 e alcançou seu status de ídolo com dez anos de clube, 221 jogos disputados como profissional, 62 gols, 40 assistências, dois acessos e um título estadual, o que o elevou ao patamar de ?Mito? para a torcida e chamou a atenção de empresas que queriam associar seu nome às marcas.

E foi assim que a rede de roupas ?Vest Pará?, que possui lojas na capital paraense, o convidou para ser a atração de seu comercial.

Gerente da empresa, Gerson Alecrim de Oliveira garante que Pikachu impulsionou as vendas.

?Aumentou bastante. Ele é muito conhecido aqui e está sempre na mídia. Por isso a empresa optou por ele. Depois desta propaganda passamos a vender artigos esportivos também. E ele foi bem, leva jeito?, diz Gerson, que agora com a ida de Yago para o Vasco, torce para que a Vest Pará se torne conhecida nacionalmente. ?Estamos com uma expectativa em cima disso, já que ele vai jogar no Rio de Janeiro.?

Pikachu chegou à capital carioca na última terça e passou toda a quarta realizando exames médicos em São Januário. O lateral assinou contrato por três temporadas com o Vasco.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima