Platini anuncia candidatura à presidência da Fifa

LEANDRO COLON
LONDRES, REINO UNIDO (FOLHAPRESS) – O presidente da Uefa, o ex-jogador francês Michel Platini, anunciou nesta quarta-feira (29) a sua candidatura à presidência da Fifa. A eleição está marcada para 26 de fevereiro.
O dirigente enviou uma carta às 209 federações filiadas à Fifa e com direito a voto para manifestar o desejo de suceder o suíço Joseph Blatter, que decidiu deixar o cargo em meio ao escândalo de corrupção que levou à prisão de sete cartolas, entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin.
Blatter continua no posto até o dia da eleição e deve buscar um nome capaz de disputar com Platini.
O ex-jogador francês busca o apoio de pelo menos quatro das seis confederações continentais: Uefa, Concacaf (América Central e Caribe), Conmebol (América do Sul) e Ásia -todas, juntas, somam 144 das 209 federações com direito a voto. Faltaria o apoio de África e Oceania.
O escândalo enfraqueceu o poder político das entidades Conmebol e Concacaf, aliadas de Blatter.
Foco das investigações conduzidas pelas autoridades dos Estados Unidos, as duas confederações têm negociado com Platini como forma de tentar resgatar o prestígio no cenário mundial. Por outro lado, a Uefa quer retomar o poder perdido na Fifa desde 1974, quando o brasileiro João Havelange assumiu o poder.
O nome do presidente da Uefa havia surgido durante o processo de candidatura da eleição vencida por Blatter em maio deste ano, mas ele declinou por não querer disputar com o dirigente suíço. Agora, com Blatter fora do jogo, o caminho está mais livre para Platini concorrer.
O prazo para registro de candidaturas é 26 de outubro, quatro meses antes da eleição. O príncipe da Jordânia, Ali bin Al-Hussein, derrotado por Blatter em maio, cogita disputar, mas perdeu fôlego e, sobretudo, seu principal apoio, a Uefa.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima