Platini ironiza comitê da Fifa e questiona ação ‘repentina’ do órgão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Banido do futebol por oito anos, o dirigente francês Michel Platini criticou o Comitê de Ética da Fifa, órgão responsável pela punição dele e do suíço Joseph Blatter, anunciada na segunda (21).

“O que o Comitê de Ética da Fifa estava fazendo entre 2011, quando eu fui pago, e 2015. Ele estava dormindo?

A declaração, em entrevista à agência francesa AFP e reproduzida pelo site da rede britânica “BBC”, faz referência ao pagamento de 1,8 milhão de euros (R$ 8,3 milhões) de Blatter para Platini.

Os dois dirigentes afirmam que o pagamento do valor ocorreu como remuneração de um trabalho de Platini prestado à Fifa em 1998. Não há, porém, contrato escrito entre a entidade e o dirigente francês.

“De repente ele [comitê] acordou. Ah sim, ele acordou em um ano de eleição da Fifa quando eu sou candidato. Isso é incrível”, ironizou o francês.

A exemplo de Blatter, Platini se disse injustiçado. Ele também atacou o suíço: “Durante este tempo meu nome tem sido utilizado como carniça na imprensa. Aconteça o que acontecer, minha imagem foi prejudicada. Me colocaram no mesmo saco que Blatter”

BANIMENTO

O comitê da Fifa considerou os dois dirigentes, que já estavam suspensos por 90 dias desde outubro, culpados de “conflito de interesses” e de “gestão desleal”.

A Procuradoria também está investigando a indicação das Copas de 2018 e 2022 para a Rússia e Qatar, respectivamente.

Platini deve pagar ainda uma multa de 74 mil euros (R$ 320 mil), maior que a multa atribuída a Blatter, fixada em 46.295 euros (R$ 200 mil).

Os dois dirigentes podem recorrer da condenação de oito anos ao Comitê de Apelação da Fifa e depois, eventualmente, ao CAS (Corte Arbitral do Esporte). O francês já recorreu ao tribunal contra a suspensão preventiva, mas teve o pedido negado.

“A verdadeira partida que começa”, afirmou Platini, em referência ao novo recurso que será apresentado.

Platini terá que correr contra a punição caso ainda queira disputar a eleição presidencial da Fifa, programada para 26 de fevereiro.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima