Polícia do Canadá apura suspeita de assédio no polo aquático do Brasil

TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – A polícia canadense investiga um caso de assédio sexual que envolveu um integrante da delegação brasileira de polo aquático durante o Pan de Toronto.
Nesta sexta-feira (24), será realizada uma entrevista coletiva com a inspetora de crimes sexuais da polícia da cidade, Joanna Beaven-Desjardins, na qual serão dados mais detalhes.
Segundo apuração da rede canadense de TV CBC, o integrante da delegação foi o autor, e não vítima do assédio.
A polícia, porém, não informou se se trata de atleta, oficial ou componente da comissão técnica do Brasil.
Tanto a seleção brasileira masculina quanto a feminina deixaram o Canadá há quase dez dias em direção a Kazan, na Rússia, onde acontece o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, que começa nesta sexta.
Os homens foram prata e as mulheres, bronze no Pan de Toronto.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima