Presidente da APO diz que orçamento da Rio-2016 deve aumentar

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – O presidente em exercício da APO (Autoridade Pública Olímpica), Marcelo Pedroso, indicou neste sábado (11) que a matriz de responsabilidade dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 vai registrar aumento na nova atualização.
O documento, que reúne atribuições pelas execuções das obras e aporte de recursos, terá uma nova atualização divulgada no final deste mês.
Atualmente, o custo total do evento (incluídos projetos esportivos e de legado) é superior a R$ 38,2 bilhões.
Pedroso evitou dar números específicos e afirmou que os dados ainda serão compilados. Mas o aumento ocorrerá no valor de construção das arenas, cujo custo até a última atualização era de R$ 6,6 bilhões.
“Como mais projetos tiveram orçamentos definidos, é provável que esse valor suba”, afirmou Pedroso à Folha. “Mas não acredito que será muito. Trabalhamos para que o total investido nas arenas não chegue a R$ 8 milhões”, complementou.
A matriz de responsabilidades tem 56 projetos voltados aos Jogos do Rio, dos quais 42 haviam sido definidos até sua última atualização, em janeiro.
Além do investimento em instalações esportivas, os demais gastos com a Rio-2016 advêm de obras de legado (atualmente na casa de R$ 24,6 bilhões) e do orçamento do comitê organizador (R$ 7 bilhões).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima