Revista ouve 35 mulheres que acusam Bill Cosby de abuso sexual

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A edição que circula a partir desta segunda-feira (27) da revista “New York” traz em sua capa 35 mulheres que acusam o ator e comediante Bill Cosby de abuso sexual.
Durante seis meses, as jornalistas Noreen Malone e Amanda Demme ouviram as vítimas, que relataram ter passado por experiências similares com Cosby. Segundo a revista, ele geralmente oferecia a elas um café ou um drinque -muitas vezes, “batizado” com alguma droga- e forçava uma relação sexual enquanto as vítimas estavam inconscientes ou debilitadas.
O comediante de 77 anos já foi acusado judicialmente de abuso sexual por quase 30 mulheres, que alegam terem sido drogadas e estupradas por ele nos anos 1970 e 1980.
Uma das vítimas ouvida pela “New York”, Barbara Bowman conta que foi apresentada o comediante aos 17 anos, com a promessa de que ele a ajudaria profissionalmente. “Ao longo de todo o ano seguinte, metade do tempo em que estava com ele eu estava drogada, e saía de um estado de letargia perguntando ‘o que houve?’. Ele respondia: ‘Bem, precisamos tirar a sua roupa e lavá-la porque você ficou bêbada e se fez de boba'”, relatou ela.
“Me sentia como uma prisioneira, sentia que havia sido sequestrada e estava totalmente escondida. Eu poderia sair por qualquer rua de Manhattan e dizer: ‘Fui estuprada e drogada por Bill Cosby’. Mas quem é que acreditaria em mim? Ninguém”, conta Bowman.
Em depoimentos a advogados, obtidos nas últimas semanas pela Associated Press e pelo jornal “The New York Times”, Cosby assume ter comprado sedativos com intenção de oferecê-los a mulheres com quem queria se relacionar.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima