São Paulo vende Cafu por R$ 2,9 milhões, mas fica com menos da metade

GUILHERME PALENZUELA
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O São Paulo acertou na sexta-feira (24) a venda do atacante Jonathan Cafu ao Ludogorets, da Bulgária. O clube aceitou a proposta de 800 mil euros (R$ 2,9 milhões) pelos 50% dos direitos econômicos que detém, mas ficará com apenas R$ 1,2 milhão deste valor porque ainda deve os valores que deveriam ter sido pagos na contratação do jogador, em janeiro deste ano.
Cafu viajou à Bulgária no fim de semana. A transferência só será confirmada na quarta-feira (29) porque o atleta ainda precisa passar por exames médicos e assinar contrato.
A dívida do São Paulo na operação de contratação de Cafu, concretizada em 14 de janeiro, é de R$ 1,7 milhão. O clube deve R$ 1,35 milhão à Ponte Preta, que dettinha direitos econômicos vinculados ao grupo Doyen, detentor de parte do atleta, e R$ 350 mil ao empresário do jogador. O contrato de venda ao Ludogorets condiciona o pagamento da dívida anterior ao recebimento dos R$ 2,9 milhões por parte do São Paulo.
Cafu é o sexto jogador que deixa o São Paulo desde a chegada do técnico Juan Carlos Osorio, há dois meses. Em crise financeira, o clube vendeu o zagueiro Paulo Miranda e os volantes Souza e Denilson, emprestou o atacante Ewandro e não renovou o empréstimo do zagueiro Dória -o departamento de futebol fez uma proposta de 6 milhões de euros (R$ 21 milhões) ao Olympique de Marselha, da França, mas teve a operação vetada pela diretoria devido ao momento financeiro delicado.
Rodrigo Caio chegou a ser anunciado como reforço do Valencia, mas não concretizou a transferência por problemas de contrato e voltou ao Morumbi.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima