Saudade do Iguaçu coloca seis atletas na Seleção Brasileira

A equipe de Saudade do Iguaçu, coordenada pelo mestre Gilberto Morando, disputou no último final de semana, em Vitória (ES), o Grad Slam de Taekwondo, categorias cadete, 12 a 14 anos, juvenil, de 15 a 17  anos e adulto acima de 18 anos. Dos oito atletas de Saudade do Iguaçu, seis conquistaram vaga na Seleção Brasileira 2016, que vai disputar competições internacionais de taekwondo.

As vagas na Seleção Brasileira foram conquistadas por Fagner Dantas, Giovanna Schardosin e Maico Zamarchi como titulares e Guilherme Morando Matheus Ornélio e Kelwin Rockembach como reservas. Também  participaram  da competição Romario Graciola e Jessica Uniat, que perderam a vaga por detalhe, 2 a 0 e 6 a 5.

De acordo com Morando, os atletas conquistaram o direito em representar o Brasil nos eventos internacionais, no caso dos reservas dependem da não participação dos titulares, sendo que atletas da categoria cadete tem a possibilidade de participar do Sul-Americano, que poderá ser realizado no Brasil no segundo semestre deste ano. Já Fagner Dantas está com a participação assegurada no Mundial, que será disputado no Canadá, em novembro.

Morando disse que a equipe de Saudade do Iguaçu vem crescendo ano a ano.  Pela primeira vez conseguimos seis atletas na Seleção Brasileira, resultado de muita dedicação e determinação. Temos uma equipe multidisciplinar que é formada por técnico, atletas, pais, diretoria da associação, amigos do taekwondo e administração municipal, que trabalha por um sonho e em respeito à torcida que apoia essa modalidade. Contamos com 10 atletas de alto rendimento e mais de 100 no trabalho de base, com disciplina, organização, dedicação, respeito e cidadania, completou.

O mestre Gilberto Morando fez um agradecimento especial ao prefeito Mauro Cenci pela confiança e apoio a equipe, a Federação Paranaense de Taekwondo, através do presidente Fernando Madureira, que não mede esforços para o crescimento da modalidade no Estado. Ele também agradeceu aos motoristas Alvori Barros (Negão) e Edvandro Marangon (Zaca) que com a mão de Deus os conduziram por 27 horas de viajem com perfeição.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima