Sem direito a medalha, substituto de brasileiro se emociona com hino

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – O nadador Henrique Rodrigues só fará sua estreia nos Jogos Pan-Americanos de Toronto neste sábado (18), na prova dos 200 m medley.
Mas, por menos lógico que possa parecer, ele já colocou uma medalha em seu peito. Nesta quinta-feira (16), Rodrigues foi ao pódio do revezamento 4 x 200 m livre, vencido pelo Brasil, ao lado de Thiago Pereira, João de Lucca e Luiz Altamir.
O ouro, porém, não lhe era de direito. Ele apenas representou, na cerimônia, Nicolas Oliveira, que participou da prova mas nesta quinta mesmo retornou ao Brasil.
A premiação da prova, que ocorreu na quarta (15), foi adiada em um dia por causa de protesto feito pela equipe norte-americana, que primeiramente foi desclassificada e depois manteve a prata.
Mesmo sem poder ficar com a medalha, Rodrigues disse que se sentiu emocionado.
“Dá uma emoção. Foi uma surpresa para mim ter sido escolhido para substituí-lo. Quando fui avisado, confesso que bateu um nervosismo, mesmo sem nem ter nadado”, afirmou. “Ouvir o hino é tão emocionante que fica até difícil de descrever”.
Rodrigues, que vai tentar seu ouro individual, disse que daria a medalha para os dirigentes da CBDA (Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos), que a encaminharia para Oliveira.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima