Sem pontuar na Hungria, Massa e Nasr já pensam no GP da Bélgica

TATIANA CUNHA
BUDAPESTE, HUNGRIA (FOLHAPRESS) – O GP da Hungria de F-1 certamente não ficará na memória de Felipe Massa e Felipe Nasr por muito tempo. Apesar de a décima etapa do Mundial, realizada neste domingo, ter sido cheia de acidentes, punições e troca de posições, os dois pilotos brasileiros não conseguiram aproveitar a chance para marcar pontos.
Massa completou a prova na 12ª colocação e Nasr chegou um posto à frente -Sebastian Vettel, da Ferrari, venceu, seguido pela dupla da Red Bull, com Daniil Kvyat em segundo e Daniel Ricciardo no terceiro lugar.
“Foi uma corrida horrível. O ritmo do meu carro não era bom, eu não conseguia ter aderência e sofri demais. No fim não conseguimos marcar nenhum ponto e agora é pensar para a frente porque as próximas pistas devem voltar a favorecer nosso carro”, afirmou Massa, que viu seu companheiro de time, Valtteri Bottas, ter problemas também e chegar na 13ª colocação.
Para o brasileiro, as complicações começaram já na largada. Oitavo no grid, Massa foi punido em cinco segundos por ter estacionado seu carro fora de posição.
“Eu não enxergava a linha amarela e acabei tentando parar no lugar certo, mas não consegui. Eu sou baixo dentro do carro e a linha que eles pintam aqui não dava para eu ver. Na segunda vez arrisquei e deu certo”, lamentou o piloto da Williams, que, por conta do erro, forçou uma nova volta de apresentação em Budapeste.
Já Nasr estava um pouco mais contente após a bandeirada, já que, apesar de não ter pontuado, ganhou sete posições em relação a seu lugar de largada -saiu em 18º.
“Foi uma corrida super confusa e a gente precisava de alguma coisa assim para ter alguma chance de chegar na zona de pontos. Mas a gente sabe que a posição de largada aqui na Hungria é fundamental e eu ainda acabei ficando espremido”, declarou o brasileiro da Sauber.
“Pelo menos o Marcus [Ericsson, seu companheiro de time] conseguiu marcar um ponto. Eu tinha que ter aproveitado para ganhar lugares nas primeiras voltas, mas não consegui. Se eu tivesse saído um pouco mais pra frente as coisas podiam ter sido um pouco diferentes, completou Nasr.
Consolo para o brasileiro, na próxima etapa do Mundial, o GP da Bélgica, no dia 23, a Sauber finalmente deve receber um motor atualizado da Ferrari.
“Esta atualização foi boa para eles e a tendência é que melhore as coisas para a gente também. Como Spa e Monza são dois circuitos em que a potência do motor é importante, acho que é um bom momento para recebermos isso. Acho que as próximas corridas devem ser mais favoráveis para nós”, completou o piloto brasileiro.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima