Sem recurso Federal, obra deve ficar para 2016

Desde março deste ano, as localidades de Nossa Senhora do Carmo, São Pedro de Alcantra, São Caetano e São Miguel — todas direta ou indiretamente beneficiadas pela estrada Municipal Pioneiro Ricieri Picolo — vivem a expectativa da pavimentação da via que atualmente é de pedras irregulares.

A escolha da estrada para integrar o programa municipal Asfalto no Campo ocorreu por meio de sorteio, ao qual também concorriam as localidades de São João Batista e de Passo da Ilha.

Divulgação
Na tarde dessa terça, equipe da prefeitura trabalhava em galeria na estrada que deve ser asfaltada

Na época do sorteio, o prefeito Augustinho Zucchi anunciou que seguindo o planejamento e pelas condições econômicas, apenas um asfalto seria possível em 2015.

Contudo, com a proximidade do final do ano, e com o ajuste fiscal do Governo Federal, que cortou grande parte dos repasses de recursos aos municípios, o valor pleiteado para a realização da obra junto ao Mapa (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) ainda não permitiu a licitação da obra. Por consequência, o asfalto não deve se iniciar este ano.

Na semana passada, as equipes do município que trabalham na limpeza das laterais da via concluíram o trabalho, chegando até a sede da comunidade de Nossa Senhora do Carmo — 8,4 quilômetros do bairro São Luiz.

Esta mesma equipe, na tarde dessa terça-feira (1º) esteve trabalhando em uma galeria no entroncamento com a estrada rural que liga a comunidade de São Caetano, uma vez que a estrutura estava danificada.

Segundo o secretário Municipal de Agricultura, Clodomir Luiz Ascari, a documentação para a licitação está pronta, contudo, ainda aguardando encaminhamentos do Mapa. Saindo o recurso Federal, vamos fazer com este valor. Se não for liberado o montante, vamos fazer com recursos próprios do município, explicou.

Diferentemente do que foi anunciado no início de 2015, quando se afirmava que para a obra de 8,4 quilômetros de asfalto o município receberia R$ 600 mil do Mapa, e investiria em torno de R$ 1,6 milhão, dos próprios cofres, Clodomir afirmou que o investimento estimado é de aproximadamente R$ 2 milhões e mais cerca de R$ 350 mil de serviço da prefeitura.

Na fila das licitações, o programa Asfalto no Campo não tem data marcada, porém, muito provavelmente somente seja formalizada em 2016.

Por se tratar de um ano eleitoral, a própria legislação tem limitações quanto licitações, contudo, Ascari, afirmou que a obra da localidade de Nossa Senhora do Carmo deve ser licitada antes mesmo do prazo limite, permitindo ainda possíveis recursos. Não vejo dificuldade de cumprir todos os trâmites antes da eleição, disse ele, revelando que projeta que até abril, mais tardar maio, a obra esteja concluída.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima