Startup de Dois Vizinhos atrai investidores

Empresa, que desenvolveu software para gestão de propriedades de gado de leite, integra a Incubadora Tecnológica da Sudotec, que tem apoio do Sebrae/PR

Desenvolver um projeto e encontrar um investidor para apoiar o negócio. O que é o sonho de novos empreendedores no setor de TI (Tecnologia da Informação) tornou-se realidade para dois jovens de Dois Vizinhos. Giandro Henrique Masson e Marcelo Michels desenvolveram um sistema de gestão de propriedades leiteiras e receberam o aporte financeiro de um casal de investidores de Goiás, Karina Thomazi Orlando e Leonardo de Camargo Orlando.

A Leigado foi fundada há seis meses, depois de Masson e Michels conversarem com vários produtores de leite e vislumbrarem um atrativo modelo de negócio. Criamos um sistema de gestão online de propriedades leiteiras, que propicia ao produtor o controle do rebanho, histórico completo, produtividade, genética, sanidade e nutrição explica Masson destacando ainda que o programa abrange a parte financeira, como contas a pagar e a receber, e permite verificar custos e lucros. O sistema é uma ferramenta com a solução tecnológica para a tomada de decisão, diz ele.

Assessoria
Desejo dos investidores é que sistema esteja disponível ainda em março

A grande oportunidade de Masson e Michels aconteceu em janeiro quando a Incubadora Tecnológica da Sudotec (Associação para o Desenvolvimento Tecnológico do Sudoeste do Paraná), em Dois Vizinhos, entrou no radar de uma empresa contratada por Karina e Leonardo Orlando para identificar negócios promissores. O casal, que é paranaense, mas reside no município goiano de Posse, comprou 33,3% da Leigado.

A empresa que contratamos nos apresentou uma relação de negócios, entre eles a Leigado. Marcamos uma reunião para conhecermos melhor a solução tecnológica e gostamos muito, relata Leonardo Orlando, que é engenheiro agrônomo e agricultor.

O desenvolvimento e o potencial do programa da empresa foram decisivos para os investidores.

Escolhemos a Leigado por estar praticamente com o projeto pronto, estar dentro do nosso orçamento e, principalmente, pelo grande potencial de crescimento, pois o futuro de qualquer negócio está neste tipo de ferramenta. Tenho contatos neste ramo que examinaram e gostaram, pela facilidade de operação e abrangência da ferramenta, completa Orlando.

Com o aporte financeiro dos investidores, o processo de desenvolvimento do sistema da Leigado foi acelerado e resultará em novos postos de trabalho. Vamos contratar mais desenvolvedores para lançar o sistema no mercado até março, afirma Giandro Masson. O aplicativo para dispositivos móveis deve ficar pronto no final do primeiro semestre deste ano.

Rede de contatos

O fato da Leigado estar incubada foi decisivo para que a empresa ganhasse visibilidade. Um dos principais benefícios de fazer parte da Incubadora Tecnológica da Sudotec é poder acessar a sua rede de contatos. Foi através dessa rede que estes jovens empreendedores tiveram a oportunidade de conhecer e fazer negócios com seus novos sócios, conta Cesar Colini, gestor do projeto de Desenvolvimento de Startups do Sebrae Paraná para a região Sudoeste.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima