Surfista diz ter sido ‘aniquilado’ por onda em palco de etapa do Mundial

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Nascido no Havaí e criado na Sardenha, na Itália, o surfista Niccolo Porcella protagonizou uma das maiores “vacas” (termo usado no surfe para quando alguém toma um caldo ou sofre uma queda inesperada da prancha) do ano em Teahupoo, no Taiti, na semana passada.
Em sua primeira viagem a um dos melhores locais para a prática do surfe, Porcella pegou uma onda gigante, se desequilibrou, foi “engolido” pela ondulação e jogado contra um recife de corais.
“Eu olho para o vídeo e penso, ‘meu Deus…’ Eu sabia que isso ia ser pesado demais, mas, no momento, você está tão focado que não percebe sobre o que está acontecendo. Foi a coisa mais violenta. Eu fui aniquilado”, disse Porcella, que saiu do mar sem ferimentos.
Apesar do risco que sofreu de ter uma grave consequência, o surfista disse que gostou da sensação.
“O melhor dia da minha vida foi o meu casamento, mas esse [no Taiti], com certeza, foi o segundo melhor. Vou voltar todos os anos. É uma prioridade agora. Estou apaixonado pelo Taiti”, afirmou o surfista em entrevista para o site Surfing Life, da Austrália.
Teahupoo é justamente a próxima parada do Mundial de surfe. A etapa, a sétima da temporada, acontece entre os dias 14 e 25 de agosto. O paulista Gabriel Medina é o atual campeão.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima