Tarantino acusa Disney de extorsão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O diretor e roteirista Quentin Tarantino, 52, acusou a Disney de extorsão após a empresa pressionar um dos cinemas de Los Angeles a exibir “Star Wars: Episódio 7 – O Despertar da Força” no lugar de “Os Oito Odiados”.

Em entrevista no programa de rádio “Howard Stern Show”, Tarantino falou sobre sua intenção de exibir seu novo filme no Cinerama Dome, estabelecimento relevante na cidade.

“Os Oito Odiados” estrearia com exclusividade no local em 25 de dezembro – antes disso, o cinema exibiria “Star Wars” por duas semanas. Os planos mudaram e, consequentemente, Tarantino se irritou com a prática que considerou extorsiva da parte da Disney.

“Não estou falando do país todo, e sim de um cinema em particular. Eu cresci em Los Angeles, então penso no Cinerama Dome como algo importante”, explicou Tarantino. “Então a Disney decidiu que queria exibir ‘Star Wars’ durante toda a temporada de fim de ano.”

Segundo o diretor, a empresa pressionou a rede ArcLight, dona do Cinerama, a não honrar o contrato com “Os Oito Odiados” – sob o risco de não exibir “Star Wars” em qualquer sala da cadeia de cinemas.

“Eles têm o maior filme do mundo. Estamos falando de um maldito cinema!”, esbravejou Tarantino. “Eles estão se esforçando para me ferrar. Que todos os jornalistas liguem para a Disney agora e perguntem sobre suas práticas extorsivas.”

A Disney ainda não comentou o caso.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima