Tarifa de importação para lácteos e pêssego em calda é prorrogada por 8 anos

As tarifas de importação dentro do Mrcosul foram definidas ainda no dia 17 julho, quando o o CMC (Conselho do mercado Comum do Mercosul) se reuniu, no entanto, somente na quinta-feira (23) é que a decisão do conselho do bloco econômico passou a valer.

Entre os produtos que estão relacionados a TEC (Tarifa Externa Comum) do Mercosul que tem maior impacto ao agronegócio brasileiro estão os produtos lácteos,anteriormente de 14% a 16%, e para pêssegos em calda, que estava tarifado em 14%, e com a nova reunião passaram a ser de 28% e 35%, respectivamente, até o final de 2023.

Desde 2009, o Brasil defende junto ao Mercosul o aumento definitivo da tarifa para esses dois produtos. Mas os parceiros do bloco só concordam com elevações temporárias, que necessitam de renovação. O último prazo para elevação temporária da TEC dos lácteos e pêssegos em calda encerrou-se em 30 de junho de 2015.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima