Vettel vence na Hungria e iguala número de vitórias de Ayrton Senna

Sebastian Vettel, 28, conquistou sua segunda vitória na temporada neste domingo (26) no GP da Hungria, décima etapa do Mundial de F-1 e uma das provas mais movimentadas do ano. Ele havia conquistado o GP da Malásia, no início do ano.
Com a vitória, Vettel soma agora 41 triunfos na F-1 e se iguala a Ayrton Senna. O brasileiro ainda é o terceiro maior vencedor da história da competição, atrás apenas do francês Alain Prost (51) e do alemão Michael Schumacher (91).
O ferrarista permanece em terceiro no Mundial de Pilotos, agora com 160 pontos. Hamilton lidera com 202 e Rosberg soma 181 em terceiro.
O pole position e líder do campeonato, Lewis Hamilton, foi apenas o sexto, após uma corrida com diversos contratempos para a Mercedes. Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo, ambos da Red Bull, completaram o pódio.
Em uma largada ousada, as Ferraris de Vettel e Kimi Raikkonen assumiram o lugar das Mercedes na liderança. Hamilton se complicou, perdeu o controle do carro e acabou caindo para o décimo lugar após sair da pista. Em seguida, ele e Ricciardo se tocaram, o inglês foi para 12º e foi punido com uma passagem pelos boxes.
Na 43ª volta, uma batida de Nico Hulkenberg provocou a entrada do safety car, unindo todos os carros em um pelotão só. Na relargada, Hamilton teve a asa quebrada após um novo toque com Ricciardo.
O líder do campeonato chegou a ser o 14º e poderia ver o companheiro de equipe empatar a pontuação na competição. Porém, Ricciardo mudou o destino da Mercedes mais uma vez. Em uma disputa pelo segundo lugar com Rosberg, a asa da RBR furou o pneu de Rosberg, jogando o alemão para oitavo.
Com ritmo forte, Hamilton conseguiu se recuperar e chegar em sexto lugar. Pelo histórico, a expectativa do líder do campeonato era de um resultado melhor. O circuito de Hungaroring é onde o inglês tem melhor desempenho das provas do calendário, com quatro vitórias.
Foi a primeira vez, desde o GP do Brasil de 2013, que nenhuma Mercedes subiu ao pódio.
A F-1 faz uma pausa na temporada e volta em 23 de agosto, com o GP da Bélgica.
BRASILEIROS
Felipe Massa teve uma largada ruim, perdendo uma posição já no começo da prova. O brasileiro ainda recebeu uma punição de cinco segundos nos boxes por se posicionar errado na formação do grid. A Williams foi apenas a 12ª, sem marcar pontos.
Já Felipe Nasr, por sua vez, aproveitou os erros dos pilotos à sua frente para conseguir chegar em 11º, após largar em 18º.
HOMENAGEM A JULES BIANCHI
Antes de formarem o grid de largada, os pilotos prestaram homenagem ao francês Jules Bianchi, 25, morto em 17 de julho.
Equipes e torcedores fizeram um minuto de silêncio. Os pilotos ainda se abraçaram em volta de capacetes utilizados por Bianchi, dispostos na pista.
Ao cruzar a linha de chegada, Vettel falou pelo rádio “Jules, esta vitória é para você”.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima