Janet Yellen pede que Europa amplie apoio financeiro à Ucrânia

Matéria publicada por - Estadão Conteúdo

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, instou os aliados europeus a ampliarem o apoio econômico à Ucrânia, para ajudar o país a enfrentar os efeitos da guerra decorrente da invasão russa ao território no Leste Europeu.

Em discurso no Fórum Econômico de Bruxelas, Yellen afirmou que os EUA e parceiros impuseram “custos e limites significativos” à Rússia, por meio de uma série de sanções que inibem a capacidade do Kremlin de empreender a ofensiva. “Agora precisamos estender nossa cooperação para aumentar o apoio à Ucrânia”, defendeu.

A secretária chamou atenção para as necessidades de curto prazo dos ucranianos. Segundo ela, até que consiga retomar a arrecadação de impostos, o governo precisará de financiamento orçamentário para pagar soldados, servidores e pensionistas, além de manter a operação da economia.

O cenário justifica o pacote de US$ 33 bilhões proposto pelo presidente americano, Joe Biden, de acordo com Yellen. “Peço sinceramente a todos os nossos parceiros que se juntem a nós para aumentar o seu apoio financeiro à Ucrânia”, reiterou, acrescentando que os esforços são essenciais para conter a “agressão” do presidente russo, Vladimir Putin.

Yellen ressaltou que Kiev precisará de “maciços” investimentos para a recuperação e comparou o contexto à reconstrução da Europa após a Segunda Guerra Mundial. “O que está claro é que o apoio bilateral e multilateral anunciado até agora não será suficiente para atender às necessidades da Ucrânia, mesmo no curto prazo”, comentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.