Frio até o fim de semana devido a ciclone e massa de ar polar

Manhã de terça-feira (17), por volta das 6h, em Pato Branco, termômetro da praça Presidente Vargas marcou 7ºC - (Fotos: Vilson Bonetti)

A previsão de frio atípico para esta semana se concretizou nessa terça-feira (17), em várias regiões do Brasil, inclusive no Paraná. Em Palmas, teve ocorrência de neve durante a tarde, registrada no Trevo do Horizonte, divisa com General Carneiro, onde caiu em quantidade considerável. No entanto, a primeira neve do ano foi registrada em Santa Catarina, nas regiões de Urupema, Urubici, São Joaquim e Rio Rufino. Os termômetros registraram baixas temperaturas, e a sensação térmica chegou a -10ºC no mirante da Serra do Rio do Rastro, durante a madrugada.

O frio e a chuva no sul do País tem relação com a chegada do ciclone Yakecan, fenômeno que vem provocando chuvas torrenciais e queda brusca nas temperaturas, segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Em parceria com a Marinha do Brasil, o Inmet ainda divulgou possibilidade de vendaval nesta semana, por conta do ciclone, com ventos que ultrapassam os 100km/h, o que pode causar destruição em cidades litorâneas e queda de energia elétrica. Caso os ventos ultrapassem os 120 km/h, destacou o instituto, a classificação do fenômeno muda para furacão.

O ciclone traz uma massa de ar polar do oceano para o continente, em todo o Brasil, porém na região Sul de forma mais severa. No Rio Grande do Sul, por exemplo, o problema maior foi o vento causado pelo ciclone que, além da chuva, provocou elevação do nível da água do mar e da Lagoa dos Patos, causando alagamentos em muitas cidades.

Paraná

No Paraná, o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental (Simepar), informou que a terça-feira foi muito fria devido à presença da massa de ar polar. Incluindo o episódio de neve em algumas cidades, como Palmas, na região Sudoeste.

“Um sistema de baixa pressão posicionado no oceano, na altura do Uruguai, também contribuiu para o ingresso de umidade até o Estado, por isso a nebulosidade ficou mais presente entre o oeste, sudoeste e o centro-sul. Houve episódios de garoa em alguns momentos, com possibilidade de chuva congelada. Ao longo do dia as nuvens perderam força, mas não foi motivo para esquentar a temperatura, principalmente porque a intensidade do vento aumentou a sensação de frio”, revelaram os meteorologistas.

Para quarta-feira (18), mesmo com a intensificação dos ventos e as temperaturas baixas, segundo o Simepar, as condições para a formação de geada depende da ação dos ventos, podendo ser mais intensa em regiões de vales. “O vento mais gelado ainda pode causar intensa sensação de frio na metade sul do Estado, seguindo com chances de ocorrer geada negra. Episódios de neve também podem ocorrer”.

Pato Branco

Em Pato Branco, por volta das 6h dessa terça-feira (17), o termômetro da praça Presidente Vargas, no centro da cidade, registrou temperatura mínima de 7ºC. Com o frio, o dia demorou mais para clarear e poucas pessoas circularam pela praça no início da manhã.

A previsão para esta quarta-feira (18) é de mínima de 4ºC e máxima de 9ºC. Na quinta (19) as temperaturas devem subir um pouco, com mínima de 5ºC e máxima de 10ºC. Na sexta (20) deve variar entre 4ºC e 15ºC. Já no sábado a mínima deve ser de 5ºC e a máxima de 17ºC. No domingo (21) as temperaturas devem subir um pouco, com previsão de mínima de 8ºC e máxima de 18ºC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.