Paraná aguarda definição após ministro falar em “eventos adversos” na vacinação de adolescentes

Vacinação de jovens e adolescentes contra a Covid-19 em Toledo. Na foto, Ana Cristina Setim, 17 anos, foi a primeira a tomar a vacina - Toledo, 27/08/2021 - Foto: José Fernando Ogura

Depois do ministro da Saúde, Marcelo Queiroz ter falado em “eventos adversos” na vacinação de adolescentes com a vacina da Pheizer, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) do Paraná emitiu nota afirmando aguardar posicionamento definitivo para ai sim iniciar a vacinação contra à covid-19 desta parcela da população.

Diz a nota; “A Secretaria de Estado da Saúde aguarda o posicionamento definitivo sobre a aplicação de doses em adolescentes, também em razão da manifestação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que pede parecer da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a liberação dos imunizantes para todos os menores, conforme previsto inicialmente pelo Ministério da Saúde.

O Paraná não iniciou oficialmente a vacinação de adolescentes, pois as doses que serão destinadas para este público serão carimbadas pelo Ministério da Saúde e não chegaram ao Estado. A Sesa está seguindo rigorosamente o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e qualquer iniciativa que esteja desalinhada com as suas diretrizes implica em desorganização da estratégia de vacinação.”

No estado, o município de Toledo foi escolhido pela Pheizer para a realização de vacinação em massa dos adolescentes para estudo.

O Executivo de Pato Branco no final da tarde da quinta-feira (16), convocou uma coletiva de imprensa para a manhã desta sexta-feira (17), onde deve ser tratado avaliação do público abaixo de 18 anos.