Pato Branco

36 idosos com 89 anos ou mais, foram vacinados contra a covid-19

Ação de vacinação foi realizada de forma drive thru para idosos com 89 anos ou mais - Crédito: Marcilei Rossi

Pato Branco realizou drive thru para imunizar idosos

Júlia Heimerdinger

Pertencentes ao grupo de risco, por estarem acima dos 60 anos, muitos dos idosos que compareceram ao drive thru, realizado em Pato Branco nessa terça-feira (23), para receberem a primeira dose da vacina contra a covid-19, podem contar nos dedos quantas vezes saíram de casa nos últimos 11 meses.

A imunização realizada no Sesc, das 13h30 às 18h, foi repleta ainda de pensamentos positivos, tanto dos profissionais que estavam aplicando, mas também dos idosos e seus familiares, como se na seringa estivesse depositada a esperança de um ano todo.

De acordo com a coordenadora do programa municipal de imunização, Emanoeli Agnes Stein, havia cerca de 100 doses disponíveis no local. “A gente já usou algumas dessas doses para essa faixa etária nas estratégias, que eram os idosos acamados. E hoje nós estamos realizando para as pessoas não acamadas” pontuou.

No caso dos idosos que foram imunizados no sistema drive thru, não foi necessário o agendamento, diferentemente dos acamados.

Somente na terça, foram vacinados 36 idosos, que se enquadravam na faixa etária estabelecida para a imunização (89 anos ou mais).

Como pouco mais de 60 doses ainda estão disponíveis, a coordenadora do programa de imunização, antecipa que idosos de 88 anos ou mais, serão contemplados com a vacina em um segundo drive thru, na quinta-feira (25), na Feira do Produtor, das 17h às 19h.

Em relação aos idosos acima de 90 anos, Emanoeli acredita que já foram todos imunizados no município. “A gente vacinou 236 idosos acima de 90 anos e eu acredito que não tenha mais. Já ligamos, demos o prazo até a sexta-feira (19) das pessoas ligarem e não teve mais procura, então acredito que esteja tudo certo”.

Para o idoso receber a vacina, é necessário apresentar o Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF), comprovante de residência no município de Pato Branco e carteira de vacina, caso possuir. A equipe de saúde também recomenda a presença de um acompanhante e que o idoso esteja no banco do passageiro, com o braço direito livre para facilitar na hora da vacinação.

Idosos acamados

Emanoeli informa que o prazo estipulado para os idosos acamados realizarem o agendamento para a imunização foi até a última sexta-feira. “Até hoje de manhã, quem ligou, a gente se programou, então a acreditamos que não tenha mais acamados para vacinar no município”, explica complementando que há 13 idosos acamados na faixa etária de 89 anos, número menor do que os idosos acima de 90 anos.

Próximas doses

A previsão é que chegue novas doses de vacinas sejam distribuídas em todo o Brasil, nos próximos dias,com isso fica a expectativa de Pato Branco também receber mais imunizantes. “O governo do estado solicitou um levantamento do número de idosos acima de 85 anos”, informa Emanoeli acrescentando que o número repassado para Estado foi de 1.400 idosos.

O valor repassado deve servir para a distribuição das doses, contudo, Emanoeli revela, “não nos deram previsão, há índices que até o final desse mês chegue mais doses, mas não tem nada definido ainda.”

Sentimento dos idosos

Emanoeli comenta que o sentimento dos idosos em receber a vacina contra covid-19 é de ansiedade e confiança. “Os idosos estão ansiosos, pela e manhã, às 10h30 já tinha gente aqui esperando o drive [thru], então acho que é uma esperança para eles”.

A senhora Lurdes Teresinha afirma que após receber a imunização se sente com menos medo da doença. “Me senti bem, tem que vacinar né”.

Dona Iraci Gertudes Zampieri revela que não ficou com medo de fazer a vacina e que agora se sente segura.

“Meu Deus, foi maravilhosa, eu estou emocionada”, foi a sensação da idosa Vanda Lima Garcia após ser vacinada. “Desde que eu soube que ia ser hoje eu fiquei ansiosa. Estou muito confiante, não tive medo algum, fiquei feliz. Agora esperando pela próxima dose em março, se Deus quiser”, acrescentou a idosa, que ainda agradeceu o trabalho de vacinação feito pelos profissionais.

O sentimento da idosa Joana Guimarães é de otimismo. “Estou muito confiante, queria que a vacina fosse para todo mundo, que todo mundo se vacinasse”, reflete Joana.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima