Pato Branco

Acepb organiza campanha para incentivar retomada de eventos no Município

Evento de lançamento da campanha Save The New Date - Crédito: Jéssica Procópio

Na noite de ontem (19) a Associação Empresarial de Pato Branco (Acepb) lançou a campanha “Save The New Date”, que tem por objetivo promover a retomada segura de eventos no Município.

Conforme Janete da Silva, diretora de eventos da Acepb, pessoas do setor de eventos de Pato Branco, estão sentindo drasticamente os efeitos da pandemia.

Segundo ela, algumas empresas, além de já terem demitido grande parte de seus funcionários, estão trabalhando com saldo negativo. “Tínhamos empresas com 100 funcionários antes da pandemia, e hoje trabalham apenas com cinco pessoas”, contou.

Membro do grupo que buscou o auxílio da Acepb para uma campanha que ampare o setor, Jocemar Baroni, dono de uma floricultura e de uma empresa de eventos no Município, fala que é de extrema necessidade motivar as pessoas a continuarem sonhando com seu sonhado evento. “A campanha, com certeza, irá nos ajudar a trazer os clientes para começar a organizar [eventos], fazer orçamentos e fechar contratos para os próximos anos.”

Save The New Date

A campanha busca incentivar a população a voltar a planejar seus eventos. Conforme Janete, é uma ação que tem como objetivo pedir a população para que “não desista dos seus sonhos, não os cancele, mas sim, remarque”, explicou dizendo que é preciso “ter esperança de que a pandemia vai acabar.”

De acordo com a diretora de eventos, a Acepb não beneficia apenas um único setor, mas sim a comunidade em geral. “Fizemos uma ação para motivar a compra no comércio local. Agora, surgiu essa campanha porque essas pessoas [do setor de eventos] também são do comércio. É nossa obrigação como associativistas trabalharmos para que as pessoas voltem a viver a vida normal”, disse.

Reinventar

Baroni contou ao Diário do Sudoeste que com a pandemia precisou demitir seis de seus funcionários devido à falta de eventos em decorrência do novo coronavírus.

Segundo ele, após mais de 20 anos trabalhando com floricultura e com a organização e decoração de eventos, essa foi a situação mais difícil que sua empresa já precisou passar. “Eu nunca tinha vivenciado uma situação tão agravante”, disse comentando que “o mais assustador foi ter que fazer e rescisão de tantos colaboradores em um período tão curto.”

Em janeiro, Baroni decidiu fechar a floricultura e ficar apenas com os eventos, devido à grande quantidade de acontecimentos. No entanto, com a pandemia, onde os eventos começaram a ser cancelados ou adiados, o empresário decidiu retomar com a loja. “Em uma época que o se reinventar é a palavra do momento, resolvi reabrir a floricultura. Graças a Deus tudo deu muito certo em nosso retorno. Em maio, tivemos o Dia das Mães e em junho o Dia dos Namorados, ambas datas em que o movimento foi muito bom”, disse.

Assim como Baroni, a empresária, Silvana Maria Pastorello Silvestri, proprietária de uma empresa de buffet, também se vê em uma situação nunca antes vivenciada. “A suspensão das atividades, o agravamento da pandemia do novo coronavírus e as incertezas em relação ao novo normal levaram o setor de eventos à pior crise da história”, refletiu.

Silvana comentou ainda sobre o cancelamento dos contratos. Segundo ela, sua empresa se vê obrigada a cancelar contratos de serviços mantendo o mínimo necessário para o funcionamento. “O sentimento que fica é o de que o segmento acabou, mas é preciso encontrar uma forma de mostrar que estamos vivos ainda, que temos empresa pagando seus tributos, impostos e contribuições sindicais”, disse.

Para a empresária, o Município de Pato Branco é referência na qualidade dos serviços oferecidos no setor de eventos. “As pessoas precisam acreditar, fazer planos e voltar a comemorar. A retomada dos eventos será espetacular. Basta acreditar.”

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima