Agropecuária

Assembleia de credores do Grupo Lavoura está suspensa por determinação judicial

Foto: Arquivo Diário do Sudoeste

O juiz Maciéo Cataneo, da 1ª Vara Cível de Pato Branco, determinou a suspensão da realização da assembleia de credores do Grupo Lavoura marcadas para amanhã (11), em primeira convocação e para o dia 24 de fevereiro, segunda convocação.

A decisão tem validade “até que ocorra julgamento dos embargos de declaração referidos ou desistência pelas recuperandas”, afirma o magistrado em sua manifestação.

Ainda de acordo com o juiz, tal medida foi adotada para “evitar nulidade futuras e buscando segurança nas deliberações”. Ele ainda explica na decisão que “novas datas serão agendadas em futuro próximo, sendo certo que o presente feito tramita com prioridade e celeridade em todos os pronunciamentos judiciais.”

A suspensão das assembleias acatou um pedido de credores que “alegam que não se deve promover a assembleia enquanto não transitadas em julgado as decisões que tratam da participação de parte das empresas inicialmente arroladas no polo ativo, o que comporta acolhimento, porquanto as deliberações da assembleia poderão prejudicar o efetivo contraditório e direito a voto de todos os interessados.”

Recuperação judicial

Em maio de 2020, com uma dívida anunciada de R$ 135 milhões, o Grupo Lavoura — composto por empresas de armazenamento e comercialização de grãos, produção grão e materiais de construção — requereu o pedido de Recuperação Judicial junto a 1ª Vara Cível de Pato Branco.

https://diariodosudoeste.com.br/noticia/justica-acata-pedido-de-recuperacao-judicial-do-grupo-lavoura-sa

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima