Pato Branco

Assinada ordem de serviço para pavimentação asfáltica em mais 22 trechos de ruas

A ordem de serviço foi assinada na manhã dessa terça-feira (27), no gabinete municipal - Foto: Marcilei Rossi

Na manhã dessa terça-feira (27), o prefeito Augustinho Zucchi assinou ordem de serviço para pavimentação asfáltica de mais de 20 trechos de ruas de Pato Branco, durante coletiva de imprensa realizada no gabinete municipal.

Em relação aos trechos que receberão asfalto, de acordo com o documento, serão contemplados onze bairros: Santo Antônio, Alvorada, Bonatto, São Luiz, São Francisco, Vila Izabel, Pinheiros, Novo Horizonte, Veneza, Sudoeste e Cristo Rei.

O serviço contemplará a execução de pavimentação asfáltica e recapeamento asfáltico com aplicação de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), em Pato Branco, atingindo uma área total de 45.180,65m², ou seja, cerca de 6 km distribuídos em 22 trechos de ruas.

A empresa que fará o serviço é a Sudopav Construtora Eirelli (EPP) e o valor total do investimento será de R$ 4.585.161,23, oriundos de recursos próprios do município.

Zucchi lembrou que o programa Asfalto 100%, que substituiu o programa Asfalto nos Bairros, é o maior programa de asfalto que Pato Branco já teve. “Já aplicamos mais de R$ 122 milhões em asfalto na nossa cidade, fora a área rural, e agora estamos aplicando mais R$ 4.585.161,23 com recursos do município, caixa da prefeitura, que são contabilizados, e a partir de agora a empresa já pode começar o seu trabalho”, destacou.

O prefeito frisou que é importante contabilizar essa nova etapa do programa porque adiciona seis quilômetros de asfalto na cidade, em várias ruas que estavam necessitando dessa pavimentação.

“Em muitas ruas não teremos como fazer, mas com esse lote e o próximo que estamos licitando, podemos afirmar que até o final do mandato deixaremos 85% das ruas de Pato Branco asfaltadas. O que faltar, certamente a próxima gestão poderá continuar, utilizando os programas e o serviço de asfaltamento na nossa cidade, tornando Pato Branco uma cidade 100% asfaltada. Para um município do nosso tamanho, talvez seja um fato único e bastante importante no país”, enfatizou.

R$ 16 milhões

Na oportunidade, Zucchi anunciou ainda que na próxima terça-feira (3), às 9h30, no Largo da Liberdade, vai assinar mais de 16 milhões em ordens de serviço, que incluirá também a construção do novo teatro municipal, destruído por um incêndio em abril de 2018.

Essas obras, afirmou o prefeito, já estão com o recurso garantido, porque a legislação proíbe que sejam deixadas para a próxima gestão iniciar sem a provisão orçamentária e financeira.

“Temos essa provisão orçamentária e financeira e vamos dar a ordem de serviço cumprindo um cronograma que obviamente se atrasou por questão da pandemia, mas a cidade não pára. Tem eleição, mas após continua-se com o crescimento da cidade, com suas demandas e seus projetos”, destacou.

Prazos

O prazo estabelecido para a conclusão do asfaltamento que a atual gestão está propondo é 31 de dezembro. Já obras grandes, por exemplo, não serão possíveis de concluir até o fim de seu mandato.

“Somente ontem [segunda-feira, 26], por exemplo, foi liberada a licença ambiental para fazer o parque do bairro São João. Agora será possível começar a mexer no local, porque tem uma parte que a prefeitura precisa fazer. Vamos erguer o leito da estrada, que servirá como barragem, e também vamos asfaltar a estrada da Vila São Pedro até o trecho que dá acesso à comunidade de Independência. No entanto, essa obra não temos como garantir que vamos terminar até 31 de dezembro. Da mesma forma a obra do Terminal Urbano Central do Transporte Coletivo. Mas o que posso garantir é que os recursos estão disponíveis para fazê-las”, enfatizou.

Terminal urbano

Questionado sobre a paralisação da obra do terminal do transporte coletivo, que está sendo construído atrás da prefeitura, Zucchi afirmou que ela não está parada, mas que as empresas estão passando por um problema de falta de material.

Ele destacou que esta situação não é única na cidade, pois dias atrás, por exemplo, teve falta de tijolos em Pato Branco. “As empresas estão sofrendo bastante para conseguir entregar o material. Estamos aguardando, e as equipes estão trabalhando. A obra está dentro do cronograma. A empresa está fazendo um trabalho muito bom, junto com nossa equipe de engenharia”, frisou.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima