Pato Branco

Chefe da Casa Civil diz que vacina pode chegar às pessoas de 60 anos em abril

Entrega realizada na tarde de quarta-feira (Crédito: Assessoria/Prefeitura de Pato Branco)

Paloma Stedile e Marcilei Rossi

Na tarde desta quarta-feira (21), representando o Governo do Estado, o chefe da Casa Civil, Guto Silva, esteve em Pato Branco para entregar um aparelho de raio-x à Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), que situada no município é referência para Mariópolis, Vitorino e Bom Sucesso do Sul.

O objetivo, segundo ele, é substituir outro aparelho que teve problema e vinha sendo utilizado na unidade; e esse instrumento ficará permanentemente no município. “Soubemos que houve um problema com o raio-x e conseguimos esse emergencial, auxiliando no diagnóstico dos pacientes, uma vez que a UPA 24h tem se destacado no combate à covid-19 em Pato Branco”. Curiosamente, o aparelho destinado pelo Governo do Estado foi produzido no município, mostrando assim a expertise local neste segmento.

Vacinação

Na ocasião, Silva também fez um balanço da vacinação na 7ª Regional de Saúde que — até na tarde desta quarta, segundo o vacinômetro — havia imunizado 36.542 pessoas na primeira dose; e 16.171 na segunda.

Ele destacou que o Ministério da Saúde tem adquirido as vacinas, sendo que o Governo do Estado é o intermediário para que as doses cheguem aos municípios, por meio da 7ª RS. “O nosso papel é dar agilidade na logística e a 7ª RS tem apresentado ótimo desempenho, pois os municípios têm recebido rapidamente as doses”, falou, acrescentando que em todo o Paraná já foram aplicadas mais de dois milhões de vacinas.

Guto Silva disse que, para tornar a vacinação ainda mais rápida, o Estado [que recentemente se uniu em consórcio com o Rio Grande do Sul e Santa Catarina] busca adquirir doses diretamente nos laboratórios. Contudo, devido à demanda mundial, é necessário aguardar. “A nossa expectativa é chegarmos às pessoas a partir de 60 anos ainda neste mês em todo o Paraná. Devemos receber novo lote na próxima semana, com um total de 15 mil doses”, estimou, enaltecendo o trabalho também das equipes de saúde municipais.

Para ele, a vacina é o melhor instrumento de retomada econômica, somada à redução do impacto no sistema de saúde com o percentual de leitos ocupados e a diminuição da taxa ‘R’ — que determina o potencial de propagação de um vírus.

Devido a esses fatores, “creio que agora, no mês de maio, precisaremos ter um olhar justamente para que alguns setores possam voltar a funcionar normalmente”.

Ainda, na oportunidade, o chefe da Casa Civil destacou o recente pacote anunciado para auxiliar a população em situação de vulnerabilidade.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima