Pato Branco

Coordenadora do Programa de Imunização revela que idosos ainda estão sendo vacinados

Vacinação
Emanoeli destacou que aspecto emocional faz com que a população queria se vacinar - Foto: Arquivo Assessoria PMPB

Uma reunião entre a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Emanoeli Stein, e vereadores, realizada na Câmara Municipal de Pato Branco na tarde da sexta-feira (11), serviu para dar um parâmetro de como está a campanha de vacinação contra a covid-19 no município.

Em linhas gerais, Emanoeli pontuou que três vacinas distintas (CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer) foram ou seguem sendo aplicadas pelas equipes de vacinação, de acordo com as remessas recebidas via Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), que por sua vez recebe do Ministério da Saúde.

Ela também voltou a pontuar que, ao receber as doses da Sesa, passa a ser criada a estratégia de vacinação, contudo a população a ser contemplada com a campanha já é pré-estabelecida pelo Programa Estadual de Imunização (PEI).

Elencando o contingente de pessoas imunizadas por cada grupo vacinado até o momento, a coordenador do programa municipal exemplificou que ainda eventualmente ocorre a vacinação de idosos, grupo este que esteve no início das estratégias tanto do Plano Nacional de Imunização (PNI), como no estadual.

“Vacinamos todos [idosos]? Não, ainda tem procura. Deveríamos ter vacinados todos já, e se tem procura é porque as equipes estão fazendo busca ativa e tentando convencer as pessoas da importância da vacinação”, disse Emanoeli, ao revelar que, em média, cinco idosos por dia recebem a primeira dose da vacina da covid-19.

Ela ainda revelou que o Município foi questionado sobre o interesse em receber um novo imunizante, produzido por outro laboratório, e que a resposta foi positiva, contudo estas doses ainda não chegaram a Pato Branco. Quando o recebimento for confirmando, essas doses serão destinadas para caminhoneiros, também seguindo o PEI.

Nesta mesma linha, ela esclareceu que, até o momento, não havia uma programação de vacinação de transporte coletivo e rodoviário, como outras categorias.

Novas campanhas

Emanoeli também afirmou que a abertura da estratégia de vacinação para trabalhadores da Educação Superior ocorreu ao longo da sexta, devido a previsão de recebimento de doses na manhã deste sábado (12). Assim, uma programação contempla a categoria com o início ainda no sábado, se estendendo até a quarta-feira (16), de acordo com faixas etárias.

Ainda de acordo com ela, na próxima semana serão vacinados o grupo de pessoas privadas de liberdade. O Município recebeu 224 doses que serão aplicadas na segunda-feira (14) aos apenados da Apac e, na terça-feira (15), aos detentos da Cadeia Pública.

Aspecto emocional

Pontuando que todos querem ser vacinados, Emanoeli definiu que a campanha de vacinação da covid-19 se difere de outras ações de imunização por envolve aspectos emocionais.

Neste quesito, a coordenadora do programa municipal foi clara ao afirmar que não é possível sair do PEI. “Existe um ofício circular que diz que o Município não tem autonomia para mudar o plano do Estado e do Ministério da Saúde.”

Com relação a “xepa da vacina”, como estão sendo chamadas as últimas doses aplicadas em um dia, e que ocorrem em alguns municípios, Emanoeli disse que a estratégia adotada pela equipe local é de unificação em uma única mesa de vacinação ao se aproximar o término da fila, para evitar desperdícios.

Doses aplicadas

De acordo a coordenadora, o Município recebeu desde o início das ações de vacinação 26.152 doses para a primeira aplicação e, dessas, foram aplicadas até a sexta 93%.

Com relação a segunda dose, foram recebidas 10.632 e aplicadas 9.877.

Emanoeli explicou que a diferença nas aplicações se refere ao fato de que nas últimas ações realizadas foram utilizadas vacinas que possuem recomendação de utilização com intervalo maior.

Na quinta-feira (10), ao ser procurada pelo Diário do Sudoeste para comentar dados do Vacinômetro da Sesa, Emanoeli avaliou que algumas pessoas que receberam a primeira dose da CoronaVac ainda não completaram o esquema vacinal.

Segundo ela, algumas pessoas contraíram covid após a primeira aplicação, o que atrasou o esquema. Ela também disse que “essa semana ligamos para todos e vacinamos.”

Na reunião da Câmara, a coordenadora do programa municipal lembrou que os “intervalos [vacinais] precisam ser seguidos, conforme os estudos recomendam para a eficácia.”

TCE

Nessa semana, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), divulgou levantamento referente a transparência de dados da vacinação da covid-19. No relatório, Pato Branco atingiu coeficiente de apenas 25%.

Emanoeli explicou que “quando foi feita essa avaliação em abril, nós não tínhamos site específico para vacinação no Município”. Ela falou ainda que a avaliação do TCE resultou no apontamento dos itens necessários para o Portal da Transparência, que somente após a avaliação resultou na construção dos dados no site do Município.

Com relação a posição que o Município ficou ranqueado, ela pontuou que a avaliação não foi refeita, o que “não permitiu mostrar[mos] que o Município tinha melhorado o que estava incorreto ou o que não estava transparente”.

Por fim, ela afirmou que “o Município tem as informações que o TCE exige, estão no site da Prefeitura e vamos solicitar uma reavaliação em virtude disso.”

1 comentário

1 comentário

  1. Diego

    12 de junho de 2021 às 11:07 PM

    Uma vergonha vacinar os detentos enquanto os trabalhadores honestos saem cedo p buscar seu pão d cada dia.. vcs estão d sacanagem.. o Brasil perdeu o credito e jamais será resgatado enquanto tiver bandidos protegendo bandidos..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima