Pato Branco

Cruzamento entre Tapir e Aimoré exige atenção dos motoristas

Em aproximadamente um ano, pelo menos seis acidentes aconteceram no local

O grande número de acidentes registrados no cruzamento entre as ruas Tapir e Aimoré, na região do bairro Brasília, tem preocupado os moradores locais.

De acordo com informações da Polícia Militar, entre janeiro de 2020 e março de 2021, seis acidentes foram registrados no local, sendo três em 2020 e três em 2021.

Este, porém, é o número de ocorrências atendidas pela corporação ou registradas por meio do Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado (Bateu), que permite o registro pela internet de acidentes de trânsito sem pessoas feridas.

A quantidade de ocorrências pode ser maior. Laudi Vedana, jornalista e morador da região há 53 anos, diz ter presenciado pelo menos 20 acidentes no local, um deles, inclusive resultou em uma vítima fatal.

Os acidentes passaram a acontecer com mais frequência especialmente após a pavimentação das vias, que antes eram de calçamento. O último registro de colisão entre veículos no local feito pela Polícia Militar aconteceu em primeiro de março.

Um dos acidentes registrado no local (Foto: Laudi Vedana)

Ele acredita que os acidentes aconteçam principalmente por falta de atenção dos condutores e excesso de velocidade, já que no local há sinalização tanto horizontal quanto vertical, alertando para a preferência no cruzamento, que pertence a quem trafega pela rua Tapir.

“É desatenção. A rua de cima é preferencial descendo, e logo abaixo a preferencial é a Tapir, então o pessoal pensa que continua preferencial e segue. Mas na metade da quadra já tem uma sinalização bem marcante”, disse Vedana, que menciona também o grande fluxo de veículos em horários considerados de pico, como ao meio dia e no fim da tarde.

“Falta consciência de quem dirige. A direção é uma responsabilidade muito grande, é preciso ter atenção nos cruzamentos e dirigir defensivamente”, opina o jornalista.

Sinalização

Ainda no mês de março, o Departamento Municipal de Trânsito (Depatran) realizou o reforço da pintura da sinalização horizontal na região do cruzamento.

De acordo com Francieli Catusso Tamagno, chefe do controle e fiscalização do Depatran, o departamento também estuda a colocação de sinalizações que alertem para o limite de velocidade na via e para a necessidade de atenção ao cruzamento.

Ela explica que esta é a medida mais viável para o local. Na região não há fluxo suficiente de veículos que justifique a colocação de um semáforo, por exemplo. Uma faixa elevada poderia prejudicar a mobilidade da via, além de dificultar o tráfego de veículos de socorro, por exemplo.

Francieli comenta sobre uma das características da rua. “Há uma lomba na rua Tapir, onde os motoristas acabam empregando uma velocidade muito alta nos veículos, e quem está na Aimoré, atravessando, acaba sendo surpreendido”.

Ainda em março, Depatran reforçou a pintura da sinalização horizontal (Foto: Laudi Vedana)

Mesmo com as medidas tomadas, Francieli comenta que a atenção no trânsito é fundamental para evitar acidentes. “Se não houver conscientização dos condutores que utilizam aquela via, de nada vai adiantar”, reforça.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima