Pato Branco

Devido a covid-19 despedida e sepultamento de frei Felipinho acontecerá sem presença de público

Como frei Felipinho estava com covid-19, a Paróquia São Pedro Apóstolo não poderá realizar um velório com a participação dos freis e da comunidade pato-branquense.

As 10h, será feito uma celebração de despedida com a igreja fechada. Participarão da despedida somente os quatro freis da fraternidade que não se contaminaram com a covid-19 — freis Alex, Antônio, Osvaldo e Alan.

“Nós vamos fazer uma celebração de despedida bastante breve e, em seguida, o corpo do frei será sepultado ao lado da igreja, no jazido dos freis”, disse frei Alex Sandro Ciarnoski, pároco da Igreja Matriz São Pedro Apóstolo.

Toda a celebração de despedida e sepultamento serão transmitidos, ao vivo, pelas redes sociais da Paróquia e pela TV Sudoeste.

“Para nós é triste essa despedida, ainda mais o modo como ela acontece por causa da covid-19. Mas também, de alguma forma, o nosso coração está bem agradecido a Deus pela oportunidade de poder conviver, partilhar a vida com frei Felipe, que era uma pessoa muito alegre, boa de compartilhar a vida e que realmente cultivada o espírito da fraternidade franciscana. É uma despedida bastante dura, de modo especial pela situação como acontece diante do covid-19 com nós da fraternidade isolada”, disse Alex pedindo desculpas a população por não poder realizar um velório com a presença de público.

Falecimento

Conforme frei Alex, Felipinho faleceu entre 6h30 e 7h desta manhã (16). Ontem (15), segundo ele, os exames haviam indicado que a condição de seu pulmão teria se agravado, porém ele estava bem. “Conversei com ele ontem [por volta das 20h] por vídeo chamada. Ele, aparentemente, estava muito bem, mas os exames indicavam que a infecção pulmonar havia se expandido”, contou frei Alex.

Estado de saúde de Felipinho

O pároco lembrou ainda que a saúde de frei Felipinho estava bastante fragilizada, onde o seu pulmão já era bastante comprometido. “Infelizmente, essa doença, como tantas e tantas vezes, veio mais uma vez levar embora uma vida.”

Felipinho, que em agosto passado sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), tinha sofrido desgastes no quadril e por isso, precisou colocar uma prótese. Mas, seus sérios problemas pulmonares sempre foram a preocupação maior dos médicos e amigos do franciscano.

Histórico

Filho mais novo de uma família mineira, frei Felipe Gabriel Alves, atuou em Pato Branco como franciscano, na Paróquia São Pedro Apóstolo desde 2003, totalizando 18 anos de um trabalho de evangelização no município. Em abril, completaria 89 anos de idade, do qual, 67 anos viveu como franciscano e 62 como sacerdote.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima