Pato Branco

Em dezembro Pato Branco apresentou alta de 3,16% na cesta básica

De acordo com última pesquisa a cesta básica em Pato Branco equivale a R$ 484,29 -Créditos: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Dos 13 produtos que compõem a cesta básica, apenas dois demonstraram redução de valor no município. Com 18,30% a banana foi quem registrou a maior variação de valor

Júlia Heimerdinger

Foi divulgada nessa terça-feira (12) a pesquisa da cesta básica de alimentos desenvolvida mensalmente pelo Grupo de Pesquisa em Economia, Agricultura e Desenvolvimento (GPEAD), do curso de Ciências Econômicas da Unioeste – Câmpus de Francisco Beltrão e organizações parceiras, nos municípios economicamente mais expressivos do sudoeste do Paraná, em relação ao mês de dezembro de 2020.

No sudoeste do Paraná, a avaliação do comportamento do custo da cesta básica é realizada em quatro cidades: Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Pato Branco e Realeza.

O aumento mais expressivo foi em Dois Vizinhos, 4,57%; seguido por Pato Branco, 3,16%; Realeza, 2,60%; e com a menor alta, Francisco Beltrão, 2,59%.

Os dados da pesquisa constataram que, em dezembro, houve um aumento no custo da cesta básica em todas as localidades. Em valores nominais, o preço da cesta básica individual mais elevada foi a de Francisco Beltrão, R$ 494,10, seguida por Realeza, R$ 484,52, Pato Branco, R$ 484,29, e a de menor valor foi a de Dois Vizinhos, R$ 482,18.

Em Pato Branco apenas dois produtos tiveram redução no preço em dezembro em relação a novembro. A batata reduziu -2,83% e o tomate -2,55%. Já 11 produtos apresentaram elevação no valor: o arroz (4,78%); o feijão (12,69%); o açúcar (6,21%); café (3,02%); trigo (6,51%); margarina (4,92%); óleo de soja (3,65%); leite (3,84%) e carne (1,95%). Com 18,30% a banana foi quem apresentou a maior variação de valor, o pão não registrou variação.

Sudoeste

Em Dois Vizinhos três produtos apresentaram queda no valor em dezembro. O arroz teve uma redução de -0,78%, a margarina reduziu -3,33%, a maior redução foi a batata com -6,01%. Dez produtos demonstraram aumento no valor: feijão (6,62%); açúcar (4,73%); café (1,68%); trigo (7,89%); tomate (7,31%); pão (4,31%); óleo de soja (1,89%); leite (7,71%) e carne (3,28%). A banana foi quem apresentou a maior variação, com um acréscimo de 26,81%.

Francisco Beltrão foi o município que apresentou maior queda no valor da cesta básica, com cinco produtos que manifestaram declínio. O arroz reduziu -2,47%; o tomate -3,43%; a margarina -2,86%; óleo de soja -0,42%; o pão foi quem demonstrou maior variação, com -4,93%. Foram oito produtos que apresentaram alta: feijão (6,32%); açúcar (8,85%); café (4,22%); trigo (2,38%); batata (7,21%); banana (21,40%); leite (2,86%) e carne (2,45%). A banana apresentou o maior índice com 21,40%.

Por fim, Realeza teve apenas três produtos que apresentaram redução em dezembro, o café -2,47%, a batata -5,31% e o pão com -4,19%. Dez produtos apresentaram aumento no valor: arroz (2,11); feijão (10,45%); açúcar (5,60%); trigo (5,93%); tomate (11,62%); margarina (13,26%); óleo de soja (5,11%); leite (1,83%) e carne (0,31%). Assim como nos outros municípios do Sudoeste a banana apresentou a maior alta, com 16,63%.


No Brasil

No país, a pesquisa da cesta é elaborada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), através de tomada especial de preços ou pesquisas presenciais, com os devidos cuidados de segurança e em horários com menor circulação de pessoas.

As maiores altas foram registradas em João Pessoa (4,47%), Brasília (3,35%) e Belém (2,96%).

Entre as 8 capitais que apresentaram baixa, as mais significativas foram registradas em Campo Grande (-2,14%) e Salvador (-1,85%).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima