Em grande partida de Nenê, Vasco vence o América e se isola na liderança de grupo

O Vasco superou o América por 3 a 1, nesta quinta-feira, no estádio Édson Passos, no Rio, pela segunda rodada do Campeonato Carioca. Com a vitória, o time alvinegro chega ao segundo triunfo na competição e se isola na liderança do Grupo A, com seis pontos. O rival americano segue com apenas um, na sexta colocação do Grupo B.

Apesar de superar o adversário, o elenco vascaíno não fez uma atuação primorosa. Teve dificuldades em criar lances perigosos e sentiu o América chegar bem em sua área, especialmente no final do primeiro tempo. Após boas substituições do técnico Ricardo Cruz, os rubros lutaram até o fim. O jogo foi aberto até o final. O destaque ficou para atuação do meia Nenê, que participou de todos os gols e confirmou a sua posição de cérebro da equipe.

Os times voltam a jogar na próxima quarta-feira, pela terceira rodada do Campeonato Carioca. O América enfrenta o Resende, novamente em Édson Passos, às 17 horas, e o Vasco recebe o Volta Redonda, em São Januário, às 19h30.

O JOGO – Como era de se esperar, o Vasco iniciou o duelo com maior domínio de bola, enquanto que o América recuou a sua marcação. O jogo foi se desenhando de forma lenta até os 15 minutos, quando Andrezinho fez belo lançamento para Madson na direita. Ao adentrar a área, o lateral foi derrubado na corrida e o árbitro marcou pênalti. Nenê cobrou e abriu o placar.

Após o gol, a equipe cruzmaltina ganhou confiança e foi mais incisiva no ataque. O América se posicionou bem e a disputa ficou aberta. Cada ofensiva era seguida de um contra-ataque. Nos minutos antes do intervalo, o time mandante estava melhor na partida. O Vasco não conseguia articular jogadas de perigo.

O apito que findou o primeiro tempo soou como um gongo para o time de São Januário. Aos 45 minutos, o América teve boa oportunidade com Marcelinho, que parou em Martin Silva. Na sequência do lance, Marlone bateu mal cruzado, mas a bola ficou próxima a Jean. O atacante se esticou, mas só conseguiu resvalar para fora do gol.

Na segunda etapa, Jorginho colocou Yago Pikachu no lugar de Matheus Pet. O Vasco retomou o domínio do jogo, mas o América não se rendeu. Apesar do jogo truncado, Nenê recebeu passe na entrada da área pela esquerda. Fez boa jogada individual e, da intermediária, encontrou Riascos livre na grande área. O colombiano deu um belo voleio e marcou o segundo gol vascaíno. O atacante repetiu a sua comemoração característica e foi ovacionado pela torcida.

Em desvantagem, o América se lançou ao ataque. Para o Vasco, a estratégia facilitou o contra-ataque. Aos 23 minutos, Nenê recebeu cruzamento de Riascos, limpou o zagueiro e, dentro da área, chutou para fora. Os mandantes, no entanto, não desistiram da partida. Ricardo Cruz colocou Leandro Aguiar e Thiago Accioli, aos 32. Logo no primeiro lance, Leandro Aguiar arrancou, limpou Luan, deslocou Martín Silva e descontou para os americanos.

Quando o clube rubro se animava para uma reação, Nenê novamente atuou como o cérebro dos vascaínos. Aos 39 minutos, o camisa 10 recebeu lançamento na área e encontrou Rodrigo livre na pequena área. O zagueiro apenas estufou a bola nas redes e fez o terceiro do Vasco.

O jogo foi aberto até o final. O Vasco quase ampliou o placar em oportunidades de Eder Luis e Julio Cesar nos minutos finais. Já Leandro Aguiar, no último lance, acertou em cheio o travessão e quase marcou seu segundo.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA 1 x 3 VASCO

AMÉRICA – Felipe Eduardo; Erick, Fábio Braz, Marcão e Marlon; Muniz, Renato (Matías Sosa), Darlan e PH; Marcelinho (Thiago Accioli) e Jean (Leandro Aguiar). Técnico: Ricardo Cruz.

VASCO – Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Julio dos Santos, Mateus Pet (Yago Pikachu), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Eder Luis) e Riascos (Matheus Índio). Técnico: Jorginho.

GOLS – Nenê, aos 15 minutos do primeiro tempo; Riascos, aos 20, Leandro Aguiar, aos 33, e Rodrigo, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Darlan, Erick e Fábio Braz (América); Nenê e Yago Pikachu (Vasco).

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães.

RENDA – R$ 125.920,00.

PÚBLICO – 4.946 pagantes (6.052 no total).

LOCAL – Estádio Édson Passos, no Rio de Janeiro (RJ).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima