Pato Branco

Entidades recolhem lixo reciclável acumulado no rio Ligeiro

Além de garrafas pet e isopor, foram encontrados resíduos de medicamentos de uso veterinário

Representantes da Prefeitura de Pato Branco, do Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social (Irdes) e de entidades, como o Rotary e a Associação dos Haitianos, além de outros voluntários, recolheram na manhã de sábado (29), uma grande quantidade de lixo reciclável acumulado no rio Ligeiro, na localidade de Serra do Ronda, em Pato Branco, como garrafas pet, isopor e até resíduos de medicamentos de uso veterinário. A limpeza ocorreu após um flagrante feito pelo fotógrafo da Prefeitura de Pato Branco, Rodinei Santos.

O secretário municipal do Meio Ambiente, Antônio Cezar Soares, afirmou que o lixo reciclável se acumulou no remanso do rio, sendo retirados cerca de 15 metros cúbicos de materiais recicláveis. “Esse lixo não veio parar aqui sozinho. A gente sabe que esse material, uma vez que é jogado no passeio público, terrenos baldios e vias públicas, com as chuvas é transportado para as bocas de lobo, galerias pluviais e chega no rio, onde percorre longas distâncias. Estamos a 25kms do perímetro urbano de Pato Branco e esse material está todo aqui. E se tratando de pet, que é um plástico tem um a persistência de mais de 500 anos no ambiente. É uma imagem chocante, que nos entristece, porque o município trabalha muito a questão ambiental, tendo toda uma logística de coleta regular. Então não tem sentido as pessoas descuidarem e jogarem isso para o ambiente, porque vai poluir, inclusive outras regiões fora da jurisdição do município”, afirmou.

A promotora Ivana Ostapiv Rigailo, do Grupo de Atuação Especializado do Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (Gaema), disse que puderam observar, com o trabalho do fotógrafo, a triste situação do rio Ligeiro, sendo importante a ação voluntária para fazer a limpeza. No entanto, o mais importante é a conscientização da comunidade, que deve surgir a partir da atitude desses voluntários. “Estamos percebendo ao fazer essa coleta que, além de garrafas pet, encontramos muitos resíduos de isopor e de medicamentos de uso veterinário. Isso nos leva a uma preocupação de que não é somente a comunidade da área urbana que não vem se atentando para a destinação correta do seu resíduo, como também a comunidade na área rural. Isso vai demandar uma campanha de conscientização muito grande”, completou.

Rosana Demétrio Costa, que faz parte da diretoria do Irdes, informou que participaram do recolhimento do lixo reciclável representantes de sete entidades, entre elas, o Rotary e Associação dos Haitianos, além de voluntários. Ela disse que a intenção é impactar e conscientizar a população e iniciar um trabalho de limpeza do rio Ligeiro. “Isso é apenas um pontapé inicial da limpeza do rio e principalmente da conscientização da população. Encontramos isopor, plástico, brinquedos, chinelos e isso está acabando com o meio ambiente”, concluiu.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima