Pato Branco

Gari de Pato Branco solicita ajuda para bancar tratamento de saúde

Maria Rosa está afastada de seu trabalho há três anos -Crédito: Reprodução internet

A servidora pública, Maria Rosinha, que atuou até março de 2018 como gari pelas ruas de Pato Branco até ser afastada por saúde, está realizando uma vakinha online com o intuito de arrecadar dinheiro para bancar seu tratamento.

Maria ou Rosa, como é conhecida por muitos, sofreu um acidente durante o expediente de trabalho no dia 10 de janeiro de 2018, onde ao cair do caminhão quebrou o fêmur — osso mais longo e volumoso do corpo humano localizado na coxa.

Após quatro meses da operação do fêmur, o osso teve necrose na cabeça. Depois disso, a servidora foi afastada novamente de suas atividades, porém por tempo indeterminado. “Desde lá venho me tratando e arcando com consultas e exames. Como sinto muita dor, resolvi me consultar com o doutor Mussi, que refará a colocação de outra prótese de quadril”, explica Maria contando sofrer as dificuldades para caminhar e fazer as tarefas domésticas.

Como Mussi fará toda a cirurgia sem custo, Maria precisa de dinheiro para o material utilizado na operação, para o anestesista, hospital e para a fisioterapia. Além disso, o valor arrecadado será destinado para os custos com remédios e pós- cirúrgico.

Vakinha online

vaka.me/1952980

Depósitos em conta

Caixa Econômica Federal

Ag. 2658

CC 20729-4

OP. 01

1 comentário

1 comentário

  1. Jane Cleide Firmino da Silva

    7 de abril de 2021 às 8:54 AM

    Isto configura acidente de trabalho e quem tem que arcar com os custos é a Impresa ,Estado ou município na qual prestava serviços.Nada contra a vaquinha mas procurare o advogada.Meu Deus,porque as pessoas não procuram seus direitos?Pelo que entendi foi um acidente durante o trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima