Pato Branco

Gigante chinesa da área de tecnologia poderá investir em Pato Branco

A visita aconteceu nos dias 3 e 4, no Parque Tecnológico de Pato Branco - Foto: Divulgação

Pato Branco já está colhendo os frutos de ter recebido o título de Capital Tecnológica e Inovadora do Estado do Paraná. Em virtude disso, atraiu a atenção de uma gigante chinesa da área de tecnologia e comunicações, interessada em conhecer o que o município tem a oferecer nesse setor.

Nesta semana, nos dias 3 e 4, Mateus Martini, diretor da Regional Sul da empresa Huawei, que atua no Brasil há 22 anos, visitou o Parque Tecnológico de Pato Branco para conhecer suas potencialidades, principalmente das pequenas empresas de tecnologia, com o objetivo de desenvolver parcerias para aplicações futuras de seus equipamentos eletrônicos.

A Huawei Technologies Co. Ltd. é uma empresa multinacional de equipamentos para redes e telecomunicações, sediada na cidade de Shenzhen, província de Guangdong, na China. É a maior fornecedora de equipamentos para redes e telecomunicações do mundo.

Com sólidas parcerias com a indústria local, a Huawei está comprometida com a criação de valor para operadoras de telecomunicações, empresas e consumidores, oferecendo produtos e soluções de alta qualidade e inovação em mais de 170 países e territórios. Com mais de mil funcionários diretos e 15 mil indiretos em todo o mundo, a empresa atende mais de um terço da população mundial.

No Brasil há 22 anos, a Huawei é líder no mercado nacional de banda larga fixa e móvel por meio das parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telecomunicações. Possui escritórios nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Recife, além de um centro de distribuição em Sorocaba (SP) e um Centro de Treinamento em São Paulo.

De acordo com o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, a empresa deixou claro que a lei de incentivo na área de eletrônicos e telecomunicações foi um dos atrativos que fez a empresa analisar a possibilidade de se instalar em Pato Branco.

Zucchi contou que há formas disso acontecer, como por exemplo, servindo de local de teste para conectividade de alta resolução, como têm em poucos locais no Brasil. “A empresa tem um faturamento de R$ 3,5 bilhões só no Brasil. Ela está em mais de 170 países, é uma gigante multinacional da área de componentes de comunicação, e seu diretor da Regional Sul veio conhecer nosso parque tecnológico, saber como funciona a lei. Martini vai marcar uma reunião com os chineses para apresentarmos Pato Branco e dar início a essa parceria”, destacou.

O prefeito ressaltou que essa iniciativa é algo extraordinário para o município, porque fará com que Pato Branco ganhe reconhecimento em termos de estrutura, desenvolvimento em tecnologia e outros empreendimentos.

“Mas para isso vamos ter que continuar investindo em infraestrutura. A primeira pergunta que ele me fez foi em relação ao aeroporto, como está e como vai operar, porque para eles essa questão é muito importante. Ele ficou bastante impressionado, do ponto de vista do que temos para oferecer”, revelou.

Parcerias

O secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pato Branco, Marcos Vinícius De Bortolli, explicou que a empresa Huawei veio a convite de uma das empresas que já está no parque tecnológico, a Emiteli.

“Chegaram na terça-feira (3), conheceram algumas empresas no Parque Tecnológico, com ideia de parceria com empresas da cidade. A primeira ideia é desenvolver parceria com a Huawei, em aplicativos. Caso isso se desenvolva adequadamente, poderemos ter um laboratório de telecomunicações me Pato Branco, onde uma das possibilidades é testar o 5G, mas somente no Parque Tecnológico, porque ele ainda não está definido no Brasil, seria algo experimental”, destacou.

Potencialidades

Mateus Martini, diretor da Regional Sul da empresa Huawei, contou que a ideia da empresa é fazer parcerias em Pato Branco. No Brasil, está atuando há 22 anos, em conjunto com as operadoras de telecomunicação, como Tim, Vivo, Oi, Claro e demais, auxiliando na implantação de equipamentos e de redes como a 2G, 3G, 4G e 4.5G. “Agora estamos auxiliando e aguardando a questão do 5G”, ressaltou.

Martini revelou que ao saber da titulação de Pato Branco, decidiu conhecer a cidade e suas potencialidades. “Achei muito bonita, bem tecnológica. Vim verificar as parcerias que podemos desenvolver, possivelmente montar um smart campus com alta conectividade, no Parque Tecnológico, e viabilizar essas parcerias”, salientou.

Martini disse que nessa semana houve uma conversa inicial para entender sobre a estrutura e verificar a possibilidade de viabilização. “O primeiro passo seria conectar o parque tecnológico com o smart campus, que seria um parque conectado com estrutura 5G, onde as aplicações já seriam baseadas no 5G. Com isso, conseguiríamos vislumbrar um pouco do futuro no parque tecnológico. Seria um teste, um laboratório vivo no parque, em conjunto com algumas operadoras, conectadas com as startups”, explicou.

Zucchi comentou que a Huawei é uma empresa tão forte que hoje qualquer comunicação que se faz, em 95% das vezes, passa por equipamento desenvolvidos por ela. “Eles têm uma tecnologia extremamente avançada, há bastante tempo consolidada no Brasil, com mais de mil empregos diretos. Nos próximos dias vou a Sorocaba, em São Paulo, onde tem a fábrica da empresa, para conversar com os diretores chineses. Eles gostaram muito da nossa cidade, acharam extremamente bem organizada, que comporta a possibilidade de investimentos”, destacou.

O deputado estadual, Luiz Fernando Guerra Filho, autor do projeto que tornou Pato Branco Capital Tecnológica e Inovadora do Estado do Paraná, participou da visita ao Parque Tecnológico, na quarta-feira.

2 Comentários

2 Comments

  1. Marcos

    6 de novembro de 2020 às 1:51 PM

    Fico imaginando o nível de qualidade da empresa…parceira no Brasil, das empresas Tim, Oi, Vivo e Claro, que entregam péssimos serviços de telefonia e Internet…”com quem tu andas, quem tu és “…

  2. Adriana

    7 de novembro de 2020 às 8:45 AM

    Com tudo o que a China está fazendo no mundo e essa empresa Huawei declaradamente sabida que é uma cortina de espionagem , vcs se encantarem com o conto da sereia? É muita ignorância geopolítica e ambição. E pro mimimi ” aimmm mas vai trazer emprego “, lembre se quem é a China, o que ela faz com seu povo. Tomem sua red pill pelamor de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima